Escola do vinho

A branca do Rhône, curiosidades sobre a casta Viognier

A francesa ganhou o mundo com a sua versatilidade, aromas e sabores


Viognier - história e curiosidades

Viognier nasceu e apareceu para o mundo no Vale do Rhône

A Viognier é uma variedade de origem francesa, muito ligada ao Rhône, mas, graças às suas características aromáticas e estruturais, além de ser uma ótima “parceira” de outras castas brancas em blends, espalhou-se por diversas partes do mundo, gerando vinhos excepcionais.

» Daqui para fora, exportação de vinho brasileiro bate recorde

As primeiras menções a ela são de 1781, ligando-a região de Condrieu e também Ampuis, no vale do Rhône, mas uma tese diz que a Viognier foi levada da costa da Dalmácia para a França pelo imperador Probus, e que a variedade veio de Smirnium na Croácia. No entanto, não há evidências históricas de que a casta seja mesmo croata. 

Análises de DNA mostram uma relação pai-filho entre Viognier e a casta Mondeuse Blanche e isso e a torna uma possível meio-irmã ou até mesmo avó da Syrah, já que elas fazem parte do mesmo grupo ampelográfico, mas especialistas ainda não descobriram a ordem exata dos fatores.

A origem do seu nome ainda é um mistério, mas teoricamente derivaria do francês viorne, do gênero botânico “viburnum”, que remete a flores brancas, possivelmente ligado às características aromáticas.  

Viognier - história e curiosidades - Getty Images

A uva conquistou o mundo com suas características singulares

Há cerca de 50 anos, a Viognier estava restrita a poucos lugares, encontrada em cerca de 10 hectares em Condrieu e no Château Grillet somente, e hoje é um fenômeno mundial. 

A casta é tradicionalmente cultivada em solos mais ácidos, mas também se adapta a regiões mais quentes, por isso tem sido plantada em vários locais do mundo, da Califórnia, ao Uruguai, passando por Austrália, Nova Zelândia, Chile, Alemanha etc.  

Durante muito tempo, os rótulos de Viognier tiveram fama de serem bastante aromáticos, mas de pouca estrutura. Contudo, essa tendência foi revertida e atualmente há vinhos de estilos variados, muitos de grande porte. 

Para conhecer um pouco mais dela, ADEGA separou alguns rótulos. E se quiser mais, basta clicar aqui para encontrar os vinhos mais bem pontuados das melhores importadoras do Brasil. E não se surpreenda se encontrar algum tinto, a Viognier faz parte de diversos blends do estilo.

Casa Valduga Terroir Exclusivo Viognier 2018

Casa Valduga Terroir Exclusivo Viognier 2018  - AD 90 pontos - Casa Valduga, Encruzilhada do Sul, Brasil

Uma agradável surpresa, esse 100% Viognier tem vibrante acidez, bom volume de boca, gostosa textura e final persistente, com toques salinos, de mel e de limão.

Maison Les Alexandrins Condrieu 2016

Maison Les Alexandrins Condrieu 2016 - AD 94 pontos - Maison Les Alexandrins, Rhône, França

Este é um 100% Viognier com fermentação e estágio de parte do vinho em barricas de carvalho durante 8 meses. Esbanja gostosa acidez, ótima textura e final persistente e cheio, com toques salinos e cítricos.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Assine ADEGA

Arnaldo Grizzo

Publicado em 17 de Outubro de 2021 às 15:00


Escola do vinho Viognier Conheça a Viognier Casta Uva Vinho Vinho branco Blend Uva branca em vinho tinto