Estados Unidos devolvem antigo jarro de vinho para o Afeganistão

Peça havia sido roubada do país asiático e seria vendida em Nova York


Jarro afegão

Jarro de vinho antigo

No dia 9 de setembro, uma cerimonia na embaixada afegã em Washington, nos Estados Unidos, marcou a entrega de cinco artefatos de ouro e um jarro de vinho romano, conhecido como oinochoe, dos séculos 5 e 8 da era cristã, para as autoridades do país asiático.

Os itens foram roubados do Afeganistão e apreendidos pelas autoridades norte-americanas no aeroporto de Newark em março de 2011. As investigações dão conta de que os objetivos haviam sido roubados por ordem de alguém e estavam destinados a um negócio de Nova York que comercializa artefatos antigos.

O embaixador afegão, Eklil Hakimi, disse: “Esse itens são tesouros nacionais que formam a identidade nacional e distinguem o Afeganistão do resto do mundo. Estamos gratos ao governo dos Estados Unidos por devolverem esses símbolos extraordinários das nossas civilizações antigas”.

Apesar de o jarro ser descrito como romano, o Afeganistão não era parte do Império Romano. Ainda assim, era perfeitamente possível que houvesse comércio entre romanos e sarracenos na época. Antes da conquista islâmica, Irã e Afeganistão tinham tradição na cultura do vinho. 

Da redação

Publicado em 18 de Setembro de 2013 às 14:09


Notícias jarro de vinho afeganistão estados unidos