Escola do vinho

Glera, a uva do Prosecco e seus nomes menos conhecidos

A casta é ainda conhecida como Števerjana e Serpina


 

Glera, a uva que faz o clássico Prosecco

A região do Vêneto é famosa por seus vinhos espumantes, que ficaram famosos no mundo todo, os Prosecco.

LEIA MAIS

» Champagne e os espumantes são os vinhos mais fascinantes. Saiba tudo sobre eles

» A história do Prosecco

Desde o século XVIII, diversas variedades da região de Conegliano, província de Treviso, foram denominadas Prosecco, nome de uma vila na província de Trieste. Mais recentemente, porém, devido a razões comerciais (proteger a denominação de origem Prosecco), a uva passou a ser denominada Glera. Mas ela ainda tem outros sinônimos menos conhecidos como Serpina e Števerjana, por exemplo. 

Com a fama, a uva se espalhou pelo mundo, com diversos produtores criando Proseccos nos mais variados lugares. Seus espumantes costumam ser leves e florais. 

Colheita da uva Glera para a produção do Prosecco na região italiana do Vêneto

A ADEGA separou uma dica para degustar um legítimo Prosecco de um grande terroir para a Glera. 

 

ASTORIA CORDERIE VALDOBBIADENE PROSECCO SUPERIORE EXTRA DRY - AD 89 pontos 

Astoria, Vêneto, Itália. Espumante extra-dry elaborado pelo método Charmat exclusivamente a partir de uvas Glera advindas de Valdobbiadene. Fresco e de boa tipicidade, apresenta frutas brancas e de caroço maduras escoltadas por notas florais, minerais e de ervas, que se mostram tanto no nariz quanto na boca. Cremoso, tem boca gostosa e frutada, acidez vibrante e final com toques salinos e cítricos, que exigem a companhia de queijo de cabra fresco. Álcool 11,5%.

Quer mais dicas? Clique aqui e confira os melhores rótulos com a uva Glera que a ADEGA já degustou.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 22 de Novembro de 2020 às 11:00


Notícias Prosecco Glera Vinho Uva Serpina Števerjana