Escola do vinho

Na Espanha, o vinho Crianza é aquele que amadurece e passa por barricas

O Joven, anote aí, é o vinho que não passa por madeira


Vinhos estagiando em barricas

Quando lemos um rótulo com o termo Crianza a primeira coisa que nos vem é traduzir para “criança” e pensar em vinhos jovens, certo?

Errado porque criança e espanhol é niño.

O Crianza que vemos nos vinhos vem de “amadurecimento”.

Há três níveis previstos pela legislação espanhola para classificar os vinhos que têm passagem por barricas de carvalho.

O Crianza precisa de:

  • Tempo de envelhecimento – mínimo de 24 meses para tintos e 18 meses para brancos e rosés – chamados de rosados na Espanha.
  • Passagem por madeira – mínimo de seis meses para tintos e sem necessidade de passagem por madeira para brancos e rosados.
  • A exceção fica por conta de duas regiões classificadas como DOCa – Denominación de Origen Calificada – Rioja e Priorat, nesses locais o mínimo de envelhecimento em barrica para tintos é de 12 meses. Para brancos e rosados mantém a regra.

Ou seja, o produtor pode optar por deixar o vinho um ano em madeira e um ano em garrafa, ou um ano em tanques de inox e outro em barricas, ou ainda seis meses em barricas, seis meses em tanques de cimento e um ano em garrafa. Respeitando às regras acima, a escolha fica aberta para a imaginação do enólogo.

Clique aqui para encontrar os Crianza mais pontuados das melhores importadoras do país.

» Vinho de terroir inesperado, feito no liquidificador, agrada degustadores

» Agrotóxico usado na soja afeta vinhedos vizinhos na Campanha Gaúcha

» 10 harmonizações perfeitas com Cabernet Sauvignon, a rainha das uvas

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 5 de Agosto de 2021 às 14:50


Escola do vinho Crianza Vinho Vinho espanhol O que é crianza Vinho crianza