Drops

Nova geração troca cerveja pelo vinho

Baseada em pesquisas que apontam queda no consumo, grupo financeiro rebaixou cotações de cervejarias no mercado


Uma pesquisa da consultoria Nielsen fez com que a o grupo Goldman Sachs rebaixasse as notas de dois importantes players do mercado de cervejas nos Estados Unidos, a Boston Beer Company e a Constellation Brands, em julho. Segundo os dados, os consumidores mais jovens (de até 35 anos) têm consumido menos cerveja. Além disso, a pesquisa mostrou que a geração Y, também chamada de millenials, vem trocando a cerveja pelo vinho.

“Temos visto uma mudança na penetração e nas tendências de consumo guiadas pelas mudanças nas preferências das gerações mais jovens. Entre os com menos de 35 anos, a penetração de cerveja não tem aumentado e, na faixa entre 35 e 44 anos, há uma mudança da cerveja para o vinho e destilados”, aponta Freda Zhuo, analista da Goldman Sachs.

Os dados levantados pela Nielsen mostram que a penetração da cerveja nos Estados Unidos caiu ano passado em relação a 2016, indo de 26% para 25%. O mesmo estudo revelou ainda que a penetração do vinho se manteve estável, com 23%, e dos destilados também, com 14%. Acredita-se que o volume de vendas de cerveja caia 0,7% nos Estados Unidos em 2017.

Com isso, a Goldman Sachs decidiu rebaixar a cotação os papéis de mercado de dois dos mais importantes grupos da indústria cervejeira fazendo com que suas ações caíssem no fim de julho do último ano.

Arnaldo Grizzo

Publicado em 21 de Outubro de 2018 às 14:00


Notícias Cerveja e vinho Consumo de cerveja Consumo de vinho

Artigo publicado nesta revista