O que acontece em Vegas, fica em Vegas

Luxo e jogo são símbolos inegáveis de Las Vegas, e o Hotel Bellagio certamente é outro


Um dos mais badalados de Las Vegas e também do mundo, o Hotel Bellagio demorou cinco anos para ficar pronto, com gastos de 1,6 bilhão de dólares
Há lugares no mundo que atraem as pessoas. Cidades históricas como Paris, Roma e Londres, por exemplo, são alvo de turistas que buscam conhecimento. Outras, como São Paulo, Tóquio e Nova York são chamarizes de pessoas provavelmente por comportarem outras tantas. Há cidades, contudo, que possuem um atrativo diferente, vinculado geralmente a alguns desejos e deleites - sejam íntimos, sejam públicos - das mais diferentes pessoas ao redor do mundo. Las Vegas é assim.

A cidade do jogo, a cidade do entretenimento. Ela cresceu em volta da legalização do jogo e virou um marco no mundo todo. Mas não são somente as roletas, o carteado, os caça-níqueis e outras tantas formas de "azar" que fazem com que, todo ano, milhares de pessoas se dirijam ao meio do deserto do estado norteamericano de Nevada. Em torno da "sorte", a cidade se tornou um grande oásis, oferecendo todo tipo de entretenimento e lazer aos visitantes.

E, certamente, um dos lugares mais marcantes de Las Vegas é o Hotel Bellagio. Localizado na famosa Las Vegas Strip, ele é um dos mais famosos e luxuosos do mundo. Inspirado na elegância européia, principalmente nos resorts do Lago di Como, na Itália, o Bellagio se consolidou como um dos maiores, oferecendo todo tipo de lazer.

Dentro dele, por exemplo, há o Via Bellagio, shopping do hotel, que reúne famosas e prestigiadas marcas mundiais: Giorgio Armani, Gucci, Fendi, Prada, Chanel, Hermes, Dior, Yves Saint Laurent e a tradicional Tiffany & Co. Na gastronomia, o hotel também não peca e mescla os mais casuais com os mais sofisticados restaurantes. Entre as opções estão os premiados Le Cirque e Picasso. No quesito vinho, o Bellagio não perde pontos e emprega 16 sommeliers, que são responsáveis pelos 1600 rótulos de sua adega.

#Q#

História

Construído na área onde antes se localizava o Dunas Hotel e Cassino, o Bellagio foi inaugurado em 1998 e se tornou o hotel mais caro já construído na época, acumulando US$ 1,6 bilhão gastos durante os cinco anos de projeto e construção, comandados por Steve Wynn e financiado pela Mirage Resorts. Após a fusão da Mirage Resorts com a MGM Grand Inc, a poderosa MGM Mirage (uma das maiores fortunas do mundo) tornou-se proprietária do local e de diversos hotéis da Las Vegas Strip. Em 2006, o espaço foi totalmente reformado.

Vislumbrando notoriedade e alto luxo, os mais de 10 mil funcionários do Bellagio trajam uniformes desenvolvidos especialmente para a ocupação, e são tidos como uns dos mais elegantes do mundo, ganhando destaque em jornais e revistas ligadas à moda.

Como reconhecimento de seus serviços e ambientes perfeitos, o hotel, além de ser classificado como cinco estrelas, ainda possui três prêmios na categoria cinco diamantes da AAA (American Automobile Association - entidade que classifica restaurantes e hotéis norte-americanos): para os restaurantes Le Cirque e Picasso, e para o próprio Bellagio. Uma noite lá pode variar de US$ 500 até mais de US$ 2 mil, dependendo da acomodação.

A fonte sob o lago artificial diante do hotel é um de seus marcos. Suas acomodações são extremamente luxuosas. Tanta opulência fez com que o Bellagio se tornasse cenário de diversas produções de Hollywood e também de seriados de televisão

#Q#

Cultura

Sendo um dos principais conjuntos de hotel e cassino do mundo, a fama do Bellagio também chegou alcançou Hollywood. Com isso, o local já foi cenário de diversos seriados e filmes, com destaque para as séries Las Vegas e CSI e os longas "Onze homens e um segredo" (e a continuação "Treze homens e um novo segredo") e "21: Quebrando a banca", por exemplo.

Além disso, o Bellagio apresenta espetáculos diversos, como o "O", do Cirque Du Soleil, que é o primeiro show em água do famoso circo canadense; e o tradicional "Fountains of Bellagio", com atuações com efeitos audiovisuais nas fontes do lago artificial em frente ao hotel.

Enfim, o cassino, que obviamente é um dos principais da cidade (e abriga acirrados campeonatos mundiais de poker), acaba sendo apenas mais um dos atrativos de um hotel que se transformou em um marco na cidade onde tudo pode acontecer, mas que, se acontecer, ficará sempre por lá.

Carolina Almeida

Publicado em 7 de Dezembro de 2009 às 15:56


Simply The Best

Artigo publicado nesta revista