Revista ADEGA
Busca

Uma das mais poderosas damas do vinho, Philippine de Rothschild morre aos 80 anos

Baronesa era herdeira de alguns dos Châteaux mais emblemáticos de Bordeaux


Baronesa foi atriz

Na sexta-feira, dia 23 de agosto, faleceu uma das figuras mais prominentes do mundo do vinho na França, a Baronesa Philippine de Rothschild, aos 80 anos, segundo informou a direção da empresa Baron Philippe de Rothschild (BPR), que ela presidia. As causas da morte não foram divulgadas.

Depois da morte de seu pai, o lendário Barão Philippe de Rothschild, que elevou o Château Mouton-Rotshchild à categoria de Premier Cru (a mais alta da escala de Bordeaux), Philippine, que era sua única filha, se tornou a líder de sua magnífica empresa em 1988. Foi sob seu comando que a BPR se estabeleceu nos Estados Unidos e no Chile com dois projetos ambiciosos, Opus One, em parceria com Robert Mondavi, e Almaviva, em conjunto com a Concha y Toro. Foi ainda sob o comando de Philippine que se lançou o segundo rótulo do Mouton, o Le Petit Mouton, no começo dos anos 1990. 

Ela nasceu em 22 de novembro de 1933, em Paris. Durante a juventude, foi atriz e usou o nome de Philippine Pascal. Casou-se com o ator e diretor Jacques Sereys, com quem teve dois filhos. Depois, ainda casou-se com Jean-Pierre de Beaumarchais, com quem teve mais um filho. Ela deixa os filhos Camille, Philippe e Julien.

Redação
Publicado em 25/08/2014, às 09h37 - Atualizado em 03/12/2014, às 08h04


Mais Notícias