Pesquisa mostra tendências do mundo do vinho

Pouco depois da realização de uma das feiras de vinhos mais importantes do mundo, a Vinexpo, já começam a aparecer as primeiras conclusões sobre o perfil da indústria e dos consumidores de vinho.


Pouco depois da realização de uma das feiras de vinhos mais importantes do mundo, a Vinexpo, já começam a aparecer as primeiras conclusões sobre o perfil da indústria e dos consumidores de vinho. Sobre isso, os dados da feira mostram cinco pontos principais.

Consumo: França segue como líder no consumo de vinhos. Em 2012, foram 52 litros por pessoa. Em seguida vêm os italianos, com 51 litros. Entre os "emergentes", a China foi apontada como a mais promissora.

Leia mais:  Mouton Rothschild irá inaugurar galeria de rótulos de vinho

Mercado: Em relação ao volume absoluto, os EUA se tornaram o maior mercado do mundo, com 317 milhões de caixas consumidas. França e Itália aparecem em segundo, com 303 milhões de caixas, e os mercados que mais cresceram foram a Rússia (17,5%) e o Canadá (14,5%).

Produção: França segue sendo o maior produtor, com 523 milhões de caixas ao ano. Com 500 milhões, Itália fica em segundo e Espanha em terceiro, com 447. Porém, é provável que a produção nesses países estacione, e que, por outro lado, regiões como o Chile tenham um crescimento de 62% nos próximos anos.

Vinhos rosés: Na França, o consumo de vinhos rosés cresceu 12% em quatro anos. Já pelo consumo mundial, onde possui um share de mercado de cerca de 9%, o rosé está bem atrás do tinto (55%) e do branco (34%). O rosé também teve um bom crescimento nos EUA, tanto pela melhora na qualidade quanto pelo frescor característico.

Exportações: Em 2012, as exportações de vinhos e espumantes tiveram um novo recorde na França, chegando aos 11 bilhões de euros. Três regiões representam 50% do total exportado: Bordeaux, Borgonha e Champagne.

Da redação

Publicado em 1 de Julho de 2013 às 09:44


Notícias Vinexpo consumo mercado produção vinhos rosés exportações