Entrevista

Ponte Aérea São Paulo-Lisboa


TAP/divulgação
Mario Carvalho
Bate-bola com Mario Carvalho, diretor da TAP no Brasil, que sabe o quanto os vinhos portugueses são responsáveis por boa parte da ocupação dos vôos que pousam em Lisboa, diariamente vindos de todo o mundo.

O diretor da TAP - companhia aérea portuguesa líder de mercado, que celebrou este ano o seu 60º aniversário - teve a paisagem das videiras da Bairrada acompanhando sua infância. Começou ali uma paixão que ele divide com toda uma nação, para quem o vinho está "muito acima de uma simples bebida".

#R#

Qual a sua relação com vinhos e sua preferência?
Sendo português e apreciador de vinho, obviamente a preferência recai sobre os vinhos portugueses. Os meus vinhos portugueses preferidos são da região do Douro.

Como o senhor analisa a importância e a evolução da ExpoVinis Brasi?
Ano após ano, vimos com muita satisfação a evolução deste evento.

Quais iniciativas entre Brasil e Portugal relativas ao turismo o senhor destaca?
Penso que os vinhos e a gastronomia portugueses são um ótimo divulgador do turismo em Portugal.

O senhor já visitou vinhas em Portugal. O que achou da experiência?
Sendo originário de uma região vinícola, a Bairrada, as eventuais visitas remetem-me à minha infância.

De forma geral, como é a relação do português com o vinho nacional?
O vinho em Portugal faz parte da refeição, está muito acima de uma simples bebida.

O vinho do Porto é uma espécie de cartão postal do País?
Sou um apreciador do Vinho do Porto, que é realmente um ex-líbris de Portugal, uma vez que é indubitavelmente um produto único no mundo.

Conhecer os vinhos portugueses é uma forma de viajar pelo País? Uma viagem cultural, inclusive?
Creio que uma ótima forma de conhecer Portugal, dentre outras, pode ser conhecer as diversas rotas do vinho, que permitem ao visitante além dos diferentes vinhos e gastronomia típica das diversas regiões, travar conhecimento com usos e costumes bastante distintos para um país de pequenas dimensões como é Portugal, com todo o seu peso histórico e cultural. Por todo o País poderão ser utilizadas as pousadas, que são verdadeiros hotéis de charme, alguns deles funcionando em verdadeiros monumentos históricos e com uma apurada culinária, onde obviamente se poderá degustar alguns dos melhores vinhos de cada região.


Da redação

Publicado em 18 de Abril de 2006 às 13:12


Entrevista

Artigo publicado nesta revista

Escolha a sua safra

Revista ADEGA 7 · Maio/2006 · Escolha a sua safra