Revista ADEGA
Busca

Resíduo do vinho vira biocombustível

Pesquisadores australianos desenvolvem técnica que transforma resíduo de vinícolas em compostos que podem virar biocombustíveis


Resíduo do vinho

Resíduo do processamento das uvas

Avinash Karpe, um estudante PhD da Swinburne University of Technology em Melbourne, desenvolveu um método capaz de criar etanol e outros biocombustíveis a partir de um fungo que pode decompor as moléculas residuais do processamento do vinho. “Muitos fungos são conhecidos por degradar esse tipo de resíduo induzindo a produção de enzimas”, declarou o estudante.

Avinash realizou uma série de experimentos para chegar ao melhor método de se fazer a decomposição. Ao final dos testes, ele descobriu que um pré-tratamento com calor ajudava a quebrar as biomoléculas do resíduo. Segundo o professor Enzo Palombo, Chefe do Departamento de Química e Biotecnologia da Universidade de Swinburne, o método foi apenas demonstrado em laboratório, mas em breve poderá ser utilizado em escala industrial.

A Austrália é o sexto maior produtor de vinhos do mundo, com aproximadamente 1.75 milhões de toneladas de uva processadas todo ano. 

Redação
Publicado em 29/09/2014, às 16h31 - Atualizado em 03/12/2014, às 08h04


Mais Notícias