Vinhedos Grand Cru da Borgonha valorizam 5% e mantêm fama de mais caros do mundo

Valor do hectare pode custar 9,5 milhões de euros, segundo agência do governo francês


O valor dos vinhedos da região francesa da Borgonha subiu em 2013, de acordo com dados do governo. Os terrenos em Cote d'Or, por exemplo, tiveram aumento de 5% no ano passado, atingindo a marca de € 515.600 por hectare. 

Divulgação

Cote d'Or atingiu o preço de € 515.600 por hectare

Já os vinhedos da denominação Bourgogne regionale vale hoje €34 mil por hectare, uma elevação de 6% com relação a 2012. Por fim, uma mesma porção territorial destinada à produção de Grand Crus tem custo médio de € 4 milhões, valor 5% acima do ano anterior.

Segundo um relatório do governo francês com dados da agência “Safer”, os melhores vinhedos de Grand Crus podem custar até € 9,5 milhões por hectare.

Para as regiões vinícolas francesas, contudo, existe o imposto de secessão com base nos valores de terra, algo que vem amedrontando os produtores quanto às propriedades das futuras gerações de viticultores. “Nossa preocupação é que, em alguns anos, as famílias terão de vender suas terras para grandes grupos financeiros”, disse Caroline Parent-Gros, do Domaine AF Gros.

Acredita-se que o grupo Moet Hennessy Louis Vuitton tenha desembolsou um montante de € 100 milhões para adquirir 866 ha do Clos des Lambrays, no início deste ano.

Borgonha é considerada a região que tem os vinhedos mais caros da França. Para se ter uma ideia, de acordo com dados da Decanter China, em Bordeaux, a região mais valorizada é Pauillac, que possui terras com preço médio de € 2 milhões por hectare.

Da redação

Publicado em 4 de Agosto de 2014 às 08:07


Notícias Cote d'Or Borgonha Bordeaux