Mundo Vino

Vinho com tons de jade

Tanoaria lançou barricas com tosta feitas com pedras de jade e lava


 

Seu vinho apresenta notas mineiras? Saberia dizer quais? Jade talvez! Como assim? A tanoaria Surtep, com sede em Bordeaux, lançou barris de carvalho que foram tostados usando um sistema de aquecimento patenteado com pedra jade em vez de fogo aberto. Em 2018, a mesma empresa já havia lançado barricas tostadas com pedras de lava. 

LEIA MAIS

» Tanoaria: os produtores de barricas de carvalho

» Os segredos do uso das barricas nos aromas e sabores do vinho

Segundo a Surtep, a linha “BioOak” oferece aos produtores de vinho um método novo de usar carvalho novo sem dominar os frutos e a expressão do terroir. “Vendemos 280 barris de BioOak em 2019 e, o mais importante, nossos clientes estão felizes”, disse Thomas Moussié, CEO da Surtep. 

Ele disse que a pedra jade foi adicionada à linha “porque é um bom condutor de calor e, portanto, oferece melhor controle sobre a tosta”, e porque é altamente valorizada na China; um mercado que o grupo deseja atingir. 

De acordo com Moussié , os barris podem melhorar a mineralidade nos vinhos, são mais ecológicos que a queima de madeira, oferecem maior precisão nos níveis de tostas e proporcionam melhores condições de trabalho para os tanoeiros. 

O processo é feito por um sistema de aquecimento elétrico que aquece as pedras, estas depois tostam os barris por dentro enquanto eles giram. No entanto, a produção é pequena e previa-se que as vinícolas usassem um pequeno número de barris para determinadas seções de sua colheita. Moussié disse que o processo patenteado da Surtep também pode ser aplicado a outras pedras preciosas e semipreciosas. Isso inclui diamantes, “mas você precisaria de cerca de 60 quilos”, disse. 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Da redação

Publicado em 24 de Setembro de 2020 às 14:00


Mundovino tosta barrica jade vinho

Artigo publicado nesta revista