Harmonização

Dia da Pizza traz sugestões de vinhos para harmonizar com 10 sabores clássicos sobre a massa


 

 

Quando chega o dia 10 de julho o pessoal até canta o parabéns para você. Quer dizer, para ela. O Dia da Pizza vem a cada ano com mais sabores disponíveis sobre a massa, e boas pizzarias têm sempre vinhos variados para acompanhar as redondas.

É quando começa a prazerosa brincadeira da harmonização, e abre-se um grande leque de opções para encher as taças. Quais são os sabores dominantes no prato? Por onde começar? Pensamos em 10 pizzas clássicas e sugerimos os vinhos que com elas melhor se casarão. Bom apetite. E saúde!

 

LEIA MAIS

» O vinho e o porco em sete receitas harmonizadas com tintos, brancos e rosados

» Vinho e pizza: o guia completo com harmonizações ideais para 32 sabores

 

 

Margherita

A mais famosa pizza do mundo é feita tradicionalmente com base de molho de tomate, queijo, rodelas de tomate e manjericão. Quem manda aqui é o queijo, geralmente mozzarella, levemente salgado e não muito pungente, e o aroma inconfundível do manjericão. As melhores combinações serão com vinhos brancos com notas de especiarias como um Sauvignon Blanc, por exemplo. Você pode experimentar um Grüner Veltliner ou um Torrontés, que pode dar um ótimo contraste de sensações.

Portuguesa

A pizza portuguesa costuma ter, além do queijo, presunto, ovo, tomate, cebola, ervilhas e azeitonas. Um vinho que possa amalgamar tantos sabores distintos precisa ter bastante acidez, mas não pode ser muito potente para simplesmente se sobrepor e achatar o paladar. Experimente um rosé, com diversas nuances, ou tente um Malbec não muito estruturado, ou um Vinho Verde.

Calabresa

Considerando o papel da calabresa na harmonização, pode-se optar por vinhos tintos mais estruturados. Não tenha medo de testar um Cabernet Sauvignon, um Sangiovese ou um Cabernet Franc. Se a calabresa tiver tons levemente picantes, tente um Syrah ou vá para um espumante leve.

 

Quatro queijos

A combinação mais usada tende a ser mozzarella, gorgonzola, parmesão e catupiri, mas é possível encontrar de tudo nesses “quattro formaggi”. A harmonização será ditada não somente pela pungência dos queijos (que tendem a deixar o paladar oleoso e salgado). A solução está em brancos de grande acidez, e ainda vale experimentar um bom Chardonnay. Se quiser ousar, um branco com sutis notas de açúcar residual, para criar contraste. Um espumante nacional fará bonito. Quer experimentar um tinto? Tente Montepulciano d’Abruzzo.

Frango com Catupiry

As preparações que levam frango geralmente são elaboradas com catupiry e molho de tomate apenas, além do frango desfiado. Todavia, há quem acrescente ovo e milho. A textura do frango misturada à do queijo pastoso pede vinhos que limpem o paladar e aqui podemos pensar em Prosecco, por exemplo, como uma primeira boa opção, mas um blend branco do Rhône, um Verdelho ou Viognier podem fazer esse trabalho, assim como um bom rosé.

Mozzarella

Aqui não tem erro, a receita é simples, molho de tomate e queijo. O que pode variar obviamente é a qualidade do queijo e o acréscimo de rodelas de tomate e orégano salpicado. Aqui você pode optar por brancos como Chardonnay e tintos que vão dos Chianti, aos Montepulciano, Barbera, Bardolino, ou Dolcetto

 

Rúcula e tomate seco

A base costuma levar queijo (muitas vezes de búfala) e, além da rúcula há tomates secos. Essa combinação de leveza da 'salada' e alguns sabores pungentes abre opções para harmonizar com um Arneis, ou ainda um branco da casta grega Assyrtiko, ou também um bom Viura/Macabeo.

Pepperoni

O embutido típico das pizzas norte-americanas tem um sabor marcante, geralmente bastante condimentado e salgado. Ele tende a ser fatiado fino e jogado sobre uma base de molho de tomate e queijo. Há quem acrescente pimentão. Para essa pizza contundente, podemos selecionar tintos saborosos, como algum blend Alentejano, por exemplo, um Grenache também não faria feio, ou ainda um Zinfandel/Primitivo. Se tiver pimentão, que tal colocar ao lado de um Carménère?

Caprese

Base de molho de tomate e queijo. Sobre ela, fatias de mozzarella (convencional ou de búfala), folhas de manjericão e pesto de azeitonas (geralmente pretas). Uma pizza leve e saborosa, que pede a companhia de vinhos não muito potentes. Um Pinot Gris, um branco do sul da Itália (Grilo, Inzolia, Catarrato etc.), um Albariño, podem fazer grandes pares aqui.

Chocolate ou Brigadeiro

Há quem diga que é um "sacrilégio", mas quase todas as pizzarias já se renderam às pizzas doces. Um dos sabores prediletos, obviamente, é a de brigadeiro, nada mais do que chocolate derretido sobre a massa. Há quem sofistique, coloque chocolate meio amargo, trufado, belga, acompanhe com morangos. No fim, se quiser harmonizar, vá também para o lado das sobremesas, opte por um Porto Tawny, um Pedro Ximenez, um Banyuls.

 

» Encontre aqui o seu vinho ideal entre os milhares degustados pela Revista Adega, buscando por preço, país ou estilo

 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 10 de Julho de 2020 às 10:24


Notícias