Disputa judicial envolve o uso da palavra pato no rótulo de vinhos

Vinícola americana Duckhorn está processando a Trinchero Family Estate e a rede Walmart pelo uso da palavra ‘pato’ no rótulo de suas garrafas


rótulo Duckhorn

Rótulo da Duckhorn

O produtor de vinho Duckhorn, do Napa Valley, Estados Unidos, entrou com uma ação legal contra o gigante grupo varegista Walmart e a Sutter Home Winery, de propriedade da Trinchero Family Estates, por eles terem lançados os vinhos Duck Commander.

A Duckhorn alega que tem direitos de marca sobre a palavra “pato” (duck, em inglês) nos rótulos dos vinhos. Na ação, a vinícola disse que “as marcas do pato” e o motivo do “pato” em seus rótulos tornaram-se intrinsecamente ligados aos seus vinhos. “O nome Duck Commanders e o uso da palavra ‘pato’ na logomarca é ‘confusamente similar’”, aponta.

Os produtores do vinho Duck Commander apontam, contudo, que outros já usaram a palavra pato em rótulos e que seus vinhos têm um apelo para consumidores diferentes que os da Duckhorn, já que são vendidos a cerca de 10 dólares por a garrafa, enquanto os da vinícola reclamante são muito mais caros. A Duckhorn, porém, contesta, dizendo que os vinhos estão nos mesmos canais de distribuição e são apresentados para os mesmos potenciais compradores.

rótulo Duck Commander

Rótulo Duck Commander

Da redação

Publicado em 20 de Janeiro de 2014 às 09:15


Notícias pato ação judicial rótulo