Revista ADEGA
Busca

Vinho se torna patrimônio nacional da França

Lei foi aprovada por unanimidade pelos senadores franceses


O vinho foi considerado oficialmente como um patrimônio nacional francês quando todos os senadores votaram a moção por unanimidade no dia 12 de abril. A lei aprovada reconhece que “o vinho, o produto da videira, e seus terroirs fazem parte do patrimônio cultural, gastronômico e rural da França”. 

Divulgação

Lei prevê que “o vinho, o produto da videira, e seus terroirs fazem parte do patrimônio cultural, gastronômico e rural da França”

A proposta foi elaborada pela primeira vez pelo político de Languedoc-Roussillon, Roland Courteau. “O vinho não será mais visto somente como uma bebida alcoólica comum, o vinho é agora protegido contra ataques e não pode ser desvalorizado no futuro”, afirmou Courteau após presenciar o voto do Senado a favor da lei.

De acordo com Gerard Bailly, um dos membros do senado da região do Jura, a cultura do vinho tem sido parte da herança francesa há 2 mil anos e tem desempenhado um grande papel na fama do país, especialmente, na imagem que leva de capital de alimentos aos olhos do mundo. “O trabalho dos viticultores deixou uma marca profunda na vida francesa e nas paisagens de muitas regiões”, afirmou.

Uma proposta semelhante foi elaborada para a cerveja por um parlamentar da região de Alsácia, também na França. Didier Guillaume, um dos membros do senado, explicou que: “em todo o mundo, o vinho é a França. Cerveja e bebidas espirituosas são diferentes, e podem causar problemas de saúde". Por essas razões, a sugestão foi rejeitada.

Redação
Publicado em 23/04/2014, às 08h28 - Atualizado em 03/12/2014, às 08h04


Mais Notícias