Mosca ameaça vinhedos no Vêneto

Mosca originária do Japão já destruiu colheita de cerejas na região italiana


Mosca da fruta

Mosca veio do Japão e já está adaptada

“Estamos extremamente preocupados com a Drosophila suzukii, que chegou ao Vêneto pela primeira vez neste ano”, afirmou Daniele Accordini , diretor técnico da Cantina di Negrar, produtor de grandes Amarones. E esse temor não é sem fundamento, pois a mosca destruiu a colheita de cerejas da região meses antes

“Na região do Trentino, ela já atacou a colheita de uva”, aponta Accordini. A mosca, originária do Japão suporta bem as condições de fria umidade tradicionais dos vinhedos de Valpollicella, assim como de outras partes da Europa. Mas, ao contrário de outras moscas, que se alimentam de frutas podres, estas depositam ovos na fruta saudável e depois suas larvas se alimentam das uvas.

“Essa mosca é uma grande preocupação para a produção de Amarone, pois é vital que tenhamos uvas totalmente sãs no processo de secagem”, preocupa-se Accordini, que lembra que o inseto pode colocar mais de 400 ovos por dia e que, até o momento, não há pesticidas registrados para o uso contra essa mosca. Um alerta de quarentena já foi dado.

Da redação

Publicado em 25 de Setembro de 2013 às 18:06


Notícias mosca vêneto japão Drosophila cerejas