Revista ADEGA
Busca

Nevasca na América do Norte anima produtores de “vinhos do gelo”

Produção desta última tende a ser a maior da história, com quase 7 mil toneladas de uvas


Icewine

Nevascas ajudaram produtores de Icewine

Fortes nevascas atingiram uma grande parte da América do Norte recentemente. Nos Estados Unidos e Canadá, ocorreram cortes de energia e cancelamento de voos em todo o país, além de outros diversos transtornos. Mas, para os produtores de vinho da região de Niágara, em Ontário, essa é a condição meteorológica ideal para se fazer a colheita do Icewine, o famoso vinho do gelo.

A colheita deste ano foi uma das mais adiantadas da história, sendo que muitos produtores começaram a safra dia 14 de dezembro. Vale lembrar que, para ser Icewine, as uvas precisam ser deixadas para congelar naturalmente na vinha em temperaturas inferiores a oito graus célsius. Além disso, as uvas devem ser colhidas a noite e espremidas ainda congeladas.

De acordo com Laurie Macdonald, diretor executivo da VQA Ontario, órgão que regula a produção, a província de Ontário tem registrado uma produção preliminar de 6.814 toneladas de uva, representando a maior safra da história da região. Lindsay Kelm, do British Columbia Wine Institute, disse que a província foi se aproximando de mil toneladas de uvas colhidas, quase o dobro do ano anterior.

Redação
Publicado em 23/01/2014, às 09h09 - Atualizado em 03/12/2014, às 08h04


Mais Notícias