Mundovino

Novos vinhos da Salton já mostram resultados das pesquisas em vinhedos

Vinícola brasileira tem em seu Núcleo de Desenvolvimento uma das armas para produzir grandes vinhos


A vinícola Salton possui uma década de estudo que vem dando resultado na taça

Mais importante que o discurso é o que está dentro da taça.

Essa é uma das máximas do mundo do vinho. Mas, quando o discurso expressa conhecimento e ações, ele passa a ser efetivo, traz sentido e é sentido na taça. 

Antes da degustação da nova safra do Virtude e do lançamento do Domenico Campanha Marselan, o primeiro da safra 2019 e o segundo da excelente 2018, a Salton apresentou uma série de iniciativas que vêm sendo implementadas pelo Núcleo de Desenvolvimento da companhia.

Desde ferramentas de coletas de dados dos viticultores parceiros, passando por estudos técnicos dos vinhedos dos produtores e inventário de emissões de gases do efeito estufa, até a caracterização técnica dos vinhedos por quadras e a identificação de perfis e tipos de solo. 

Para auxiliar nessas pesquisas, foram firmadas parcerias com a Universidade Federal de Santa Maria e a Universidade de Caxias do Sul, com foco no clima, no bioma e no solo, centralizadas, principalmente, na Azienda Domenico, na Campanha Gaúcha, que já conta com 123 hectares de vinhedos plantados (com previsão de plantio de mais 50 hectares entre 2021 e 2023) e instalações com capacidade de elaboração de um milhão de litros de vinho. 

Sede da vinícola na Serra Gaúcha

Segundo Mauricio Salton, presidente da vinícola, esses estudos começaram há cerca de 10 anos e foram impulsionados pela necessidade de uma melhor compreensão do clima e do solo da Campanha, distintos dos da Serra Gaúcha. 

“Os processos conhecidos e aplicados na Serra, quando foram utilizados na Campanha, não se mostraram tão eficientes, principalmente, em termos de nutrição do solo para obter melhores resultados, tanto em produtividade quanto em qualidade”, avalia o presidente.

O estudo mais detalhado e a identificação dos perfis de solo está em andamento e é de suma importância para ganhos contínuos de qualidade e de tipicidade.

Os resultados desses esforços e de muito investimento (média de R$ 5 milhões nos últimos cinco anos), já se refletem no ganho geral de consistência nas linhas Paradoxo e Intenso, na utilização de uvas da Campanha Gaúcha no Septimum, no Talento e no Virtude, mas principalmente no advento da linha Domenico Campanha, com o Tannat Marselan 2016 e agora com o 100% Marselan 2018.  

De fato, esse Marselan em pureza, nas palavras de Gregório Salton, “tem a intenção de mostrar as características da variedade sem nenhuma interferência do uso de madeira, para expressar a qualidade da fruta que conseguimos na safra 2018”. Mais que isso, conseguiram mostrar onde estão querendo chegar, em direção a vinhos mais frescos e vibrantes, com expressão nítida de fruta e que já começam a expressar seu terroir. 

O 100% Marselan é uma grande pedida para quem quer se deliciar e entender porque esta variedade vai dar o que falar.  Os resultados já são animadores, e o futuro é mais do que promissor. 

Salton Domenico Campanha Marselan 2018 - AD 91 pontos

Um 100% Marselan vindo da Campanha Gaúcha. Um Best Buy onde menos é mais.

Salton Virtude Chardonnay 2019 - AD 90 pontos

Um Chardonnay com estágio parte em inox parte em barricas de carvalho francês, o resultado é um vinho com textura firme e cremosa, sem perder a refrescante acidez.

Quer mais dicas de bons vinhos nacionais? Clique aqui e veja os mais bem pontuados.

» George Clooney compra vinícola e se muda para Provence

» Tempestades destroem vinícolas inteiras na Alemanha

» Massa polar? 10 vinhos encorpados para aquecer os dias frios

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Da redação

Publicado em 2 de Agosto de 2021 às 08:10


Mundovino Salton Vinho Campanha gaúcha Serra gaúcha Brasil Núcleo de desenvolvimento Sustentabilidade Tecnologia