TOP 100

Top 100

O ano de 2020 contado em 100 garrafas


 

Por Chsritian Burgos.

Elaborar nosso TOP 100 é rever nossa história do ano contada em garrafas. Com todas as limitações e distanciamento social, o número de eventos com degustação foi mínimo. Viagens nem se fala...  Nesse contexto, as degustações por Zoom com produtores ajudaram muito. Mas isso não era suficiente. 

Assim, decidimos fazer alguns movimentos estratégicos. Criamos um “fast track” de degustação com alguns importadores parceiros e passamos a receber rapidamente todos os vinhos, assim que chegavam ao Brasil. Isso nos permitiu avaliá-los antes mesmo de seu lançamento. E assim identificar e informar a nossos leitores os melhores vinhos que chegavam ao mercado, tanto através da revista como de nosso site MelhorVinho.com.br. 

Também passamos a degustar os vinhos usando Coravin. Dessa forma, foi possível degustar de maneira assíncrona, ou seja, cada degustador no momento em que tinha disponibilidade para tal. Depois, o vinho voltava para a adega, à espera do próximo degustador que funcionava como contraprova e permitia a discussão sobre cada rótulo. Por conta dessa dinâmica, houve menos degustação às cegas, mas acreditamos que o resultado compensou. 

Posso assegurar que tanto o fast track de degustação como o uso do Coravin continuarão, mesmo quando as coisas voltarem ao normal. Ao final do ano, Eduardo Milan, André Mendes e eu degustamos mais de 4.500 vinhos. A lista que você tem em mãos resume nossa visão dos que mais se destacaram. 

Vinhedo da Don Melchor no Chile, um dos melhores vinho no Top 100 da ADEGA

Neste ano, tivemos três vinhos empatados na primeira posição, como Melhor do Ano. Todos com excepcionais AD 97 pontos. E são vinhos com histórias muito distintas. Don Melchor 2018: a jornada de um artista. Enrique Tirado, vem lapidando seu vinho ano a ano à espera da safra “perfeita” que permitiu a ele elaborar o melhor Don Melchor de todos os tempos. Para nós, é uma honra ter acompanhado essa história e finalmente ter um Don Melchor como vinho do ano em ADEGA. 

Croft Vintage Port 2017: Conta o renascimento de uma tradicional casa de Vinho do Porto. Com mais de 430 anos, a Croft brilhou, mas depois viu seus dias de glória ficarem no passado. Até a chegada do grupo Fladgate, que comprou a Croft em 2001 e iniciou um processo de renascimento nas mãos do genial David Guimaraens. Desde a safra de 2006 sentimos que o gigante estava de volta à direção correta. E agora, depois de 19 anos, podemos ajudar a derrubar preconceitos e apontar a Croft como elaboradora de um vinho do ano de ADEGA. 

Pipas para a produção dos vinhos da Croft. O Vintage Port 2017 recebeu AD 97 pontos

John Duval Annexus 2016: Aqui tratamos de dois tesouros que merecem ser descobertos no Brasil. Um tesouro líquido e um humano, o lendário enólogo australiano John Duval e seus vinhos. 

Estes três vinhos nos levam a 100 das melhores lembranças sensoriais e afetivas deste ano. Afinal, degustar um vinho cria uma conexão direta com seu terroir, com as pessoas que o elaboraram e com aquelas com quem o compartilhamos. 

Confira abaixo os vinhos que a ADEGA considerou Extraordinário, ou seja, AD 95, AD 96 e AD 97 pontos.

John Duval, lendário enólogo australiano teve o seu Annexus 2016 recebendo AD 97 pontos

 

E se quiser conhecer a lista completa? Passe na banca mais próxima e compre a ADEGA 182, ou se preferir clique aqui e assine a ADEGA. A versão digital também já está disponível e você pode conferir o ranking completo do TOP 100 ADEGA 2020.

 

Na edição 182 da ADEGA nós trouxemos ainda os melhores vinhos com AD 90 pontos ou mais por R$ 100,00 ou menos! Aproveite nossas ofertas e assine já.

 

 

 

 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Christian Burgos

Publicado em 7 de Dezembro de 2020 às 21:30


Notícias Top 100 Adega Vinho