Revista ADEGA

Um mergulho na velha bota

Com duas cartas, o paulistano Friccó oferece uma seleção dos melhores vinhos da Itália

Marcelo Copello em 24 de Julho de 2007 às 06:13

fotos: Fricó/divulgação
Adega climatizada guarda 2.500 garrafas

O renascimento do vinho italiano a partir dos anos 1980 só reforçou a posição da gastronomia do país em todo o mundo. Hoje há grandes caldos ao longo de toda bota, o que valoriza sua já riquíssima culinária regional. Foi da Úmbria, uma destas regiões de enologia emergente, que veio Sauro Scarabotta em, 1994, para trabalhar no La Tambouille. Em 1997, Sauro abriu seu próprio restaurante, o Friccó, que acaba de completar dez anos de existência como uma referência italiana na cidade de São Paulo.

#R#

Um dos pontos fortes da casa é a carta de vinhos. São mais de 400 rótulos, divididos em duas cartas, uma mais abrangente, com vinhos de todo o mundo (com ênfase, é claro, em vinhos italianos) e outra, chamada de "supercarta", com mais de 100 rótulos do primeiro time da enologia azzurra. Fazem parte deste time uma seleção de 15 Amarones e outra de 21 Barolos "de dar inveja", de safras a partir de 1977. Há muitos vinhos para serem descobertos, de todas as regiões da Itália, com preços honestos. O forte da casa são os tintos, que representam 85% das vendas, mas não deixem de experimentar o branco "Falanghina Sannio 2002" (R$ 55) com o "Ravioloni Artesanal da Dona Marisa" (R$ 41). Um prato sublime e um casamento perfeito com o vinho. Nos tintos há muito a ser descoberto. Sugiro o "Don Luigi 2000", de Molise, um tre bicchieri por apenas R$ 145, que pode ficar ainda mais atraente com o "Filé Mignon com Molho Tartufado e Risotto de Abobrinha" (R$ 48).

A oferta de vinhos em taça é fraca, apenas quatro opções (a partir de R$ 6,50), mas é plenamente compensada pela oferta de vinhos em meia-garrafa, com 60 opções (a partir de R$ 15,50). Os de sobremesa não ficam atrás, com 40 opções. Uma descoberta maravilhosa é o "Sagrantino di Montefalco Passito 2003" de Antonelli (meia-garrafa por R$ 140), tinto doce com esplêndido equilíbrio doçura-tanino-álcoolacidez, perfeito com sobremesas à base de chocolate, ou com o italianíssimo tiramisú da casa. A adega é climatizada e guarda 2.500 garrafas no subsolo. A taxa de rolha é de R$ 20 por garrafa. No entanto, caso o cliente seja habitual ou consuma outros vinhos da carta, este valor nem chega a ser cobrado.

O aconselhamento é muito seguro, já que Sauro conhece bem cada um do vinhos da carta (muitos garimpados por ele pessoalmente na Itália), e seu ajudante, Luciano Rodrigues, trabalha com ele há mais de 10 anos. Motivos não faltam para visitar o Friccó: o ambiente é simples, mas cuidado, a comida é excelente e a casa oferece, a preços honestos, um mergulho em vinhos de toda a Itália.

ADEGA
CARTA DE VINHOS
COPOS
SERVIÇO
ACONSELHAMENTO
VINHO EM TAÇA
TAXA DE ROLHA - R$20,00

Friccó - Rua Cubatão, 837 - Vila Mariana
São Paulo Tel.: (11) 5084-0480


Harmonização

Artigo publicado nesta revista


Douro Primeira Prova

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
Digital
1 ano
Digital
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaDigitalDigital
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241224
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 432,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 100,00
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 332,00
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas