Vinho pode proteger contra perda auditiva

Cientistas descobriram que os efeitos benéficos do vinho podem se estender também aos ouvidos, além de outros pontos do corpo humano, como os músculos, o coração e até os dentes


 

Pesquisas passadas mostraram que o vinho pode ter efeitos positivos e negativos em relação ao trato auditivo no corpo humano. Segundo um novo estudo, publicado pelo jornal “Alcohol”, o consumo de vinho representa um fator de diminuição da perda auditiva em homens e mulheres. Entretanto, o efeito da cerveja parece intensificar o transtorno, já que aumenta o teor de ácido úrico no corpo, o que está relacionado ao funcionamento do ouvido interno.

“Perda auditiva é considerado algo inerente ao processo de envelhecimento. Contudo, a nossa pesquisa mostrou que isso pode ser evitado”, declarou o Dr. Sharon Curhan, do Hospital de Boston, em entrevista ao Wine Spectator. Para o estudo, foram acompanhadas 65,424 mulheres, entre as idades 27 e 44. Os resultados mostraram que as mulheres que bebiam cinco ou mais cervejas por semana apresentavam um risco maior em 15% de desenvolver a perda auditiva. Em contrapartida, as que bebiam cinco ou mais copos de vinho por semana apresentar um risco menor em 16% de desenvolver o mesmo transtorno.

“O ouvido é muito ativo metabolicamente. É necessário ter um suprimento adequado e consistente de sangue, assim como um mecanismo efetivo que o proteja de processos de oxidação”, afirmou Curhan. O doutor ainda explica que o vinho é um antioxidante natural e um promotor de fluxo sanguíneo coclear, desempenhando essas duas funções principais no aparelho auditivo. 

Da redação

Publicado em 14 de Novembro de 2014 às 17:51


Notícias Vinho perda auditiva