Quem mexeu no meu vinho?

Chardonnay com qual queijo?

Uma das uvas brancas mais clássicas é indispensável na degustação de vinhos e queijos


 

Queijos com tons mofados, ótimos com Chardonnays untuosos

Seja ele barricado (ganhando em untuosidade) ou não (esbanjando leveza), um Chardonnay precisa estar na sua lista de vinhos para acompanhar uma tábua de queijos.

LEIA MAIS

» Alvarinho e queijos, várias possibilidades para ótimas harmonizações

» Chenin Blanc e sua infinidade de queijos irmãos

 

Os exemplares mais leves e refrescantes ficarão ótimos ao lado de queijos variados como Feta e Mascarpone, assim como aquelas mozzarellas super frescas no melhor estilo italiano, e também mozzarella di Bufala.Vale a pena experimentar com uma Burrata temperada somente com azeite e alecrim, ou ainda com molho pesto.

Já um Chardonnay com passagem por madeira, mais encorpado, com notas mais untuosas, vai trilhar seu caminho ao lado de queijos com notas de nozes, tons mais mofados e também mais intensos como os clássicos franceses Saint-Marcellin, Saint-Félicien, Brillat-Savarin, Camembert, Vacherin, Munster etc., assim como alguns dos aclamados portugueses como Serra da Estrela e Azeitão.

Em “última instância”, os Chardonnay podem acompanhar queijos azuis, tipo Stilton.

Sugestão da ADEGA

LONG ROW CHARDONNAY 2018 - AD 89 pontos

Angove, South Australia, Austrália (World Wine R$ 89). Saboroso Chardonnay sem madeira. Laranja madura e melão no nariz, que se confirmam em boca de forma suculenta e equilibrada pela acidez. Também sentimos ervas. Bom companheiro para os peixes e também para um risoto de legumes. 

Confira aqui outros Chardonnays bem pontuados que irão transformar sua degustação.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 24 de Outubro de 2020 às 16:00


Notícias Chardonnay Vinho Harmonização