Charutos e seus níveis de "Fortaleza"


Quando os produtores falam sobre níveis de fortaleza de um charuto, eles se referem a sua potência predominante. Seu blend - ou como se referem os cubanos, sua mescla - determina as notas de sabores e aromas que podem se repetir de acordo com o seu nível de fortaleza.

No charutos cubanos, os níveis de fortaleza são classificados segundo suas marcas, sendo eles: forte, médio a forte, médio, suave a médio e suave. Quanto aos charutos produzidos em outros países - República Dominicana, Honduras, Nicarágua e Brasil -, em sua grande maioria, possuem as mesmas marcas, cujo blend determina uma das cinco classificações em adição as variações de modelos e bitola.


#R#

Estas informações sempre são importantes para todos os níveis de apreciadores. Para os iniciantes, um charuto que se encontre no patamar de suave ou suave a médio é o mais indicado.Para um aficionado de boa experiência, a referência dos níveis de fortaleza pode ajudar na harmonização de um drinque ou a finalização de um grande jantar ou almoço.

Para facilitar, apresentamos uma lista das marcas produzidas pela Habanos S.A. e de outros países com seus respectivos níveis de fortaleza para que vocêconheça as opções e compare.

Cristian/FLICKR

CUBA
a) FORTES
Partagas, Bolivar, Ramon Alones, Vegueiros, Saint Luis Rey.

b) Médio a forte
Cohiba (Línea Clássica), Montecristo, Vegas Robaina, Cuaba, Jose l. Piedra, Juan Lopez, Diplomáticos.

c) MÉDIO
Cohiba (Línea 1492), Romeo y Julieta, Trinidad Punch, Quintero, Sancho Panza La Gloria Cubana, Flor de Cano.

d) MÉDIO A SUAVE
H. Upmann, San Cristobal de La Habana, El Rey del Mundo, Por Larrañaga.

e) SUAVE
Hoyo de Monterrey, Fonseca, Quai D'Orsay, Rafael Gonzales.

República Domicana
a) FORTES
Davidoff, Millennium, Blend (toda linha)

b) Médio a forte
Cuesta-Rey, Centro fino, Sungrow (toda linha).

c) MÉDIO
Diamond, Crown nº 1 (robusto)


#Q#

d) MÉDIO A SUAVE
Avo, Classic (toda linha).

e) SUAVE

Davidoff, Tubo 2000.

HONDURAS
a) FORTES

Rocky Patel, Decade (torpedo).

b) Médio a forte
La Aroma, De Cuba (corona gorda).

c) MÉDIO
Gran Habano, Siglos #3 (toda linha).

NICARÁGUA
a) FORTES

Padrón 1964, Anniversary, Series “A” (double corona).

b) Médio a forte
Casa Toraño, Maduro (toda linha).

c) MÉDIO
Château Real, Magnum 46 (corona gorda)

BRASIL
a) FORTES

Dona Flor, Gran Corona, Angelina, Salomones.

b) Médio a forte
Don Porfírio, Puentes, Dannemann, Artist Line capa escura (toda linha).

c) MÉDIO
Siboney capa clara, equatoriana (toda linha), Don Porfírio capa clara (toda linha).

d) MÉDIO A SUAVE

Don Porfírio, Compactos

e) SUAVE
Alonso, Menendez (toda linha)

Paulo Rogério Bueno

Publicado em 29 de Maio de 2008 às 07:00


Charutos

Artigo publicado nesta revista