Revista ADEGA
Busca

Mundovino

Denominação espanhola Terra Alta oficializa vinho laranja

Em catalão são os chamados “vins brisats”. Vinhos brancos produzidos em contato com a “brisa” ou, as cascas


Denominação espanhola Terra Alta oficializa vinho laranja

Apesar da regularização só vir agora, as vinícolas locais produzem o estilo há muito tempo

Na última reunião de diretoria do conselho regulador da DO Terra Alta, na Catalunha, foi aprovada uma longa lista de mudanças. Mas talvez o item mais interessante foi o que permitiu a certificação para um tipo de vinho que, em catalão, são chamados de “vins brisats”. O nome refere-se aos vinhos brancos produzidos em contato com a “brisa” ou, as cascas, engaços e sementes das uvas. Este é um método de produção que ganhou bastante visibilidade e popularidade nos últimos anos e é mais conhecido como “vinho laranja”. 

» Chianti classico DOCG ganha nova região e Chianti DOCG nova classificação

Terra Alta produz este estilo de vinho há muito tempo. “Os habitantes da região têm historicamente bebido vinho feito neste estilo. De fato, as pessoas estavam mais acostumadas a isso do que ao estilo atual. Era muito mais simples de produzir, pois você colocava tudo no tanque para fermentar junto”, disse NúriaAltés, coproprietária da vinícola HerènciaAltés

O presidente da DO, Joan Arrufídisse: “Temos muito mais vinhos a serem lançados no mercado em breve, pois muitos enólogos voltaram a esses vinhos, mas desta vez usando técnicas modernas de vinificação, permitindo 'brisats' tradicionais, mas com mais finesse e compatibilidade com os gostos atuais. Quisemos incluí-lo nesta revisão do plec (estatuto) de forma a refletir esta história da nossa região, bem como a sua evolução, e também porque está bastante claro para nós que o público enoturístico tem um interesse crescente por estes vinhos

Acredita-se que isso fará da DO Terra Alta a primeira em toda a Espanha a ter uma certificação legal para este estilo de vinho. Arrufí e outros dentro da DO não podem dizer com certeza, mas acreditam que podem ser os primeiros de qualquer denominação regulatória em toda a Europa a fazer isso também.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Redação
Publicado em 06/02/2022, às 17h00


Mais Mundovino