Escola do vinho

Qual é a diferença entre vinho fino e vinho de mesa?

Há algumas diferenças: ser produzido a partir de uvas Vitis Viniferas é uma delas


 

Vinho fino e vinho de mesa não são meros termos vagos.

São nomenclaturas oficiais que não podem ser usadas indiscriminadamente. Afinal, há regras que determinam o que é um e o que é outro e penalidades para empresas que não seguirem estas normas.

Há 5 características fundamentais de cada categoria:

Vinho fino

• Produzido somente a partir de uvas Vitis vinifera. Uma espécie de videira que nasceu na Eurásia – o bloco continental que vai do leste da Europa até o extremo da Ásia. Estudos mostram que as primeiras videiras da espécie Vitis vinifera provavelmente nasceram no que hoje é a Geórgia.  

• Aspecto mais claro e límpido. A vivacidade dos tons do vinho produzido a partir da Vitis Vinifera é maior, as cores se destacam com brilho.

• Aroma de maior complexidade. Um dos principais agregadores de aromas para o vinho é a casca da uva. Nas Vitis viniferas ela é mais grossa e acumula maior quantidade de substâncias aromáticas.

• Sabores delicados e mais variados. Mesma ideia dos aromas, com um maior número de substâncias há maior diversidade de sabores.

• Processo de elaboração mais rigoroso, seguindo normas e padrões de qualidade. Para produção de vinho fino, mais ainda quando dentro de denominação de origem, as regras são rígidas desde a plantação do vinhedo até a vinificação, passando pela colheita. Isto garante um produto de qualidade na ponta.

Vinho de mesa 

• Produzido a partir de outras uvas. Para o vinho de mesa podemos utilizar uvas de outras espécies que não a Vitis vinifera, aqui no Brasil a Vitis Labrusca é a mais utilizada.

• Coloração mais opaca. O vinho feito por uvas não-viníferas possui tons com menor – e por vezes sem – brilho. Isso se deve ao fato destas uvas terem substâncias coloríficas mais rústicas e em menor quantidade quando comparado com a Vitis vinifera.

• Aromas rústicos. As demais espécies de uva não possuem a casca tão grossa quanto a Vitis Vinifera, assim menos substâncias aromáticas são guardadas ali, gerando uma menor complexidade aromática.

• Sabor intenso, mas sem amplitude. Pelo mesmo motivo listado em relação ao aroma, não há muitas substâncias para trazer amplitude de sabores.

• Processo de elaboração que admite outros produtos além de uvas. Como não é regulamentado, o processo de vinificação aceita o que o produtor quiser, por vezes, podendo trazer problemas de saúde como uma quantidade excessiva de sacarose – açúcar de cana – ou adição de álcool não proveniente do vinho.

» Qual é a temperatura de serviço ideal para cada tipo de vinho?

» Qual é a taça que devo escolher? Há um modelo para cada tipo de vinho

» Com tecnologia disponível, porque ainda pisamos em uvas para produzir vinhos?

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Da redação

Publicado em 28 de Abril de 2021 às 10:00


Escola do vinho guia do vinho aprenda sobre vinho fino vinho de mesa diferença vinho fino vinho