MundoVino

Esquema de fraude fazia vinho espanhol ser passado como francês

Cerca de 4,6 milhões de garrafas foram falsificadas


Uma investigação da agência antifraude da França descobriu que milhões de garrafas de vinho espanhol estão sendo falsificadas como francesas. A polícia encontrou indícios de que alguns pichets (jarros de vinho) vendidos nos restaurantes da França nem sempre continham os vinhos listados no cardápio, assim como vinhos e bag-in-box vendidos por meio de varejistas pareciam ter origens obscuras.

A maioria dos varejistas e restaurantes auditados ao longo de 2016 e 2017 cumpriu integralmente as regras de rotulagem, disse o órgão antifraude da França – DGCCRF. Mas, segundo ele, havia vários exemplos de vinhos espanhóis sendo vendidos como franceses. A quantidade de vinho envolvida varia de 2.000 a 34.500 hectolitros, ou seja, cerca de 4,6 milhões de garrafas.

 

[Colocar Alt]

A DGCCRF afirmou que examinou o vinho importado como um todo, embora as importações de vinho espanhol tenham sido um foco particular. Foram auditados 179 pontos de venda em 2016 e 564 em 2017, e 22% e 15% dos entrevistados em 2016 e 2017, respectivamente, tinham vinhos que violavam as regras de rotulagem. 

Os principais problemas incluíam vinho espanhol vendido a granel como vinho francês ou até mesmo usando nomes de indicações geográficas francesas. Se forem culpados, os envolvidos terão de pagar multas e podem pegar até dois anos de prisão. Nenhuma empresa ou varejista foi citado até o momento. Os oficiais afirmam ter encontrado um problema particular com os vinhos rosés.

Da redação

Publicado em 29 de Setembro de 2018 às 17:00


Notícias França Espanha vinho fraude DGCCRF

Artigo publicado nesta revista

Vertical de Romanée-Saint-Vivant

Revista ADEGA 154 · Agosto/2018 · Vertical de Romanée-Saint-Vivant

E as visões de Aubert de Villaine