MundoVino

Franceses bloqueiam Châteaux chineses por suposta fraude fiscal

Vinícolas de propriedades da Haichang produziram 2 milhões de garrafas em 2015


O Escritório Central da França para a Repressão aos Crimes Financeiros (OCRGDF) bloqueou a propriedade de 10 vinhedos e Châteaux em Bordeaux, segundo um porta-voz do departamento de crime organizado de Bordeaux (DIJP). Diz-se que todas as propriedades (cujos nomes não foram citados) pertenciam ao Grupo Haichang, da China.

Os negócios nas propriedades continuaram normais e os vinhos em si não fizeram parte da investigação. No entanto, as apreensões, que ocorreram nos últimos seis meses, seguem uma investigação de quatro anos sobre possíveis irregularidades financeiras relacionadas aos fundos usados para comprar as propriedades. A investigação sobre a origem dos fundos concentrouse particularmente no uso indevido de recursos públicos e lavagem de dinheiro. A investigação deve ser examinada e uma decisão sobre o futuro das propriedades confiscadas será feita nos próximos meses.

A Haichang, fundada em Dalian, na província chinesa de Liaoning, possui cerca de 20 propriedades vinícolas de Bordeaux. Em 2015, elas estavam produzindo cerca de 2 milhões de garrafas por ano de 60 rótulos, muitos dos quais vendidos na China.

Da redação

Publicado em 9 de Outubro de 2018 às 20:00


Notícias Grupo Haichang Châteaux