Revista ADEGA
Busca

Mundovino

Fusão histórica em Champagne cria grupo colossal

Nicolas Feuillatte e Coopérative Régionale des Vins de Champagne criam Maison que dominará 9% da área de Champagne


Fusão histórica em Champagne cria grupo colossal

A fusão das marcas CRVC-Champagne Castelnau e Centre Vinicole-Champagne Nicolas Feuillatte cria uma gigante em Champagne

Cerca de 9% da área vinícola de Champagne será coberta pela fusão entre o Centre Vinicole – Champagne Nicolas Feuillatte e a Coopérative Régionale des Vins de Champagne (CRVC), que inclui o selo Champagne Castelnau.

» União Europeia aprova a utilização de variedades híbridas em vinhos de denominação protegida

A fusão já foi aprovada pelas assembleias gerais extraordinárias das duas empresas. A previsão é que entre em vigor a partir de 31 de dezembro.

Juntos, os dois grupos criarão uma nova cooperativa, "Terroirs et Vignerons de Champagne", com um faturamento anual projetado em 287 milhões de euros.

O novo CEO, Christophe Juarez, descreveu a fusão como uma operação de magnitude sem precedentes para os vinhedos de Champagne. Juarez, que se juntou a Nicolas Feuillatte como CEO em 2017, disse que a nova entidade estaria melhor posicionada para reagir às necessidades do mercado e se adaptar às mudanças climáticas.

A fusão das marcas CRVC-Champagne Castelnau e Centre Vinicole-Champagne Nicolas Feuillatte se torna efetiva em 31 de dezembro

Christophe Juarez, CEO do novo grupo cooperativo Terroirs & Vignerons de Champagne. Crédito: Terroirs & Vignerons de Champagne

O novo grupo vai incorporar 3 mil hectares de videiras em toda a denominação e 6 mil produtores. Eles pretendem atingir um volume de negócios de 300 milhões de euros em cinco anos.

Véronique Blin, que será presidente da nova cooperativa, disse: "A criação desse novo grupo é um reflexo da contínua necessidade de uma reestruturação do modelo cooperativo”.

Blin, vem trabalhando no negócio ao lado do presidente da CRVC, Emmanuel Comyn, nos últimos dois anos. E Comyn descreveu a fusão como uma oportunidade incrível. Ele disse que o novo grupo seria um dos três principais operadores em Champagne, afirmando o poder do modelo cooperativo.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Glaucia Balbachan
Publicado em 18/12/2021, às 17h00


Mais Mundovino