Revista ADEGA
Busca

Marchesi de Frescobaldi lança vinho "produzido" por presidiários

Uma das famílias produtoras mais antigas da Itália, a Frescobaldi, que comanda a vinícola Marchesi de Frescobaldi lançou um vinho produzido com ajuda de presidiários da ilha de Gorgona.


Uma das famílias produtoras mais antigas da Itália, a Frescobaldi, que comanda a vinícola Marchesi de Frescobaldi lançou um vinho produzido com ajuda de presidiários da ilha de Gorgona.

Gorgona é a menor ilha do arquipélago toscano e, desde 1869, é uma colônia penal, ou seja, é usada para exilar prisioneiros e "separá-los" do restante da população. O projeto teve inicio em 2012, quando a família comprou um vinhedo na ilha e firmou parceria com a penitenciária de Gorgona para a inclusão social dos internos através de treinamento profissional. Desde então, 50 deles ajudam no cuidado das vinhas, na colheita e na produção de vinho, que resultou em 2.700 garrafas de vinho branco.

De acordo com o Ministério da Justiça Italiano, cerca de 80% dos prisioneiros não conseguem encontrar um emprego depois que são soltos, e é aí que o projeto os beneficia, pois os capacita para, mais tarde, voltar ao mercado de trabalho com mais habilidades. "Trabalho é a maneira mais efetiva de diminuir a taxa de reincidência dos prisioneiros. O projeto 'Frescobaldi per Gorgona' investe nos prisioneiros e é um grande exemplo de uma prisão que dá aos detentos uma oportunidade real de mudar de vida", afirmou o direror da penitenciária de Gorgona, John Drummer.

Redação
Publicado em 25/06/2013, às 09h19 - Atualizado em 15/08/2013, às 22h14


Mais Notícias