Almanaque do vinho

O que São Martinho e seu burro tem a ver com a poda da videira?

Lenda de como foi inventada a poda da parreira data do século 4, mas sua origem é bem mais antiga


Estátua de São Martinho de Tours

São Martinho de Tours teria sido um militar romano que, convertido à igreja Católica, se tornou bispo da cidade de Tours na atual França.

» Um passeio pelos mais de 200 km da maior adega do mundo

Conta-se que ele nasceu em Sabária, hoje Szombathley na Hungria, e suas ideias e práticas adotadas de renúncia aos poderes e adoração a Deus foram utilizadas na criação dos primeiros sistemas monásticos na Europa.

Mas o que nos interessa mesmo é quando, já Bispo de Tours, cidade do Vale do Loire, São Martinho foi em um burro visitar um monastério. Chegando lá, deixou seu animal amarrado no parreiral e foi visitar as instalações.

Na volta uma surpresa, seu burro havia comido as folhas secas e derrubado parte dos galhos dos vinhedos. Apesar da momentânea desolação dos monges proprietários dos vinhedos uma surpresa veio logo na safra seguinte.

photo by ZohaStel

Imagem de São Martinho na Basílica de São Martinho em Tours na França

A parreira parcialmente devorada pelo burro cresceu com muito mais vigor e produziu uvas melhores. Assim a poda de inverno foi instituída.

» Como a discórdia entre duas cidades fez do gallo nero o símbolo do Chianti

Apesar de São Martinho levar a fama, o que lhe rendeu até o título de Padroeiro dos produtores de vinho, tudo indica que a lenda é bem mais antiga.

Estudos mostram que Pausânias, pensador grego do século 2 a.C., ou seja, 500 anos antes de São Martinho, já havia escrito um conto em que um burro havia devorado uma parreira que então crescia fortemente.

A teoria de que a história de São Martinho foi uma adaptação da antiga lenda grega é confirmada por escritos romanos datados do século 1 da nossa era que ensinam a poda de inverno como a melhor forma de cuidar da parreira.

Azulejo português mostra o santo Padroeiro dos Produtores de vinho

Para os estudiosos modernos, São Martinho, nascido em províncias mais próximas ao que havia sido a Grécia clássica, possivelmente se aproveitou da história grega e adaptou para levar esse ensinamento a outros cantos do vasto império romano.

Justificando, com lenda ou não, seu título de Padroeiro dos produtores de vinho.

Aliás muitas tradições do mundo do vinho estão ligadas a São Martinho. Há um ditado português que diz “no dia de São Martinho, vai à adega e prova o vinho”. O dia do santo é 11 de novembro o que daria mais ou menos um ano de guarda da safra anterior. Época em que o vinho já havia amadurecido e estava pronto para o consumo.

» Você sabia que não sabemos quantas uvas há no mundo?

Para finalizar uma curiosidade que vai fazer o enófilo amar o santo. São Martinho é uma verdadeira fada dos dentes do vinho! Explico, reza a lenda que na noite do dia 10 de novembro, véspera do Dia de São Martinho, se colocar uma jarra de água do lado de fora da casa e no dia seguinte a água estiver se transformado em vinho e, ao lado da jarra, aparecer um biscoito em forma de ferradura, São Matinho passou por ali para lhe abençoar.

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 13 de Setembro de 2021 às 19:00


Almanaque do vinho Burro de São Martinho São Martinho Vinho Poda de inverno Enologia Lenda