Mundovino

Paolo Rossi, carrasco brasileiro na copa de 1982, era produtor de vinhos

Ex-jogador faleceu vítima de um câncer de pulmão


 

Pogio Cennina, resort no meio de oliveiras e parreirais que pertencia a Paolo Rossi. Foto: Booking.com

Paolo Rossi marcou uma geração, na Itália como um ídolo e no Brasil como um carrasco. Na Copa do mundo de futebol de 1982 ele foi o autor dos três gols italianos que decretaram a eliminação de um dos melhores times que o Brasil já teve.

LEIA MAIS

» Alternativa aos leilões presenciais, os leilões virtuais em 2020 foram um sucesso

» Top 100 - O ano de 2020 contado em 100 garrafas

Pouca gente sabe, no entanto que o ex-jogador, falecido no dia 09 de novembro vítima de um câncer de pulmão, tem uma faceta no mundo do vinho. Ele era dono da Poggio Cennina. Um resort em meio a parreirais e oliveiras no coração da Toscana.

A vinícola era baseada em duas uvas: Sangiovese e Canaiolo. E sua produção é bastante limitada e totalmente orgânica. Paolo Rossi chegou a dizer em uma entrevista ao ex-jogador Zico que o vinho era bom e que ele gostaria de ter trazido uma garrafa para presentear o “galinho”.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

André De Fraia

Publicado em 10 de Dezembro de 2020 às 20:00


Notícias Paolo Rossi Vinho