Perto do mar, micro-vinhedos dão origem a grandes vinhos uruguaios


Bem perto da costa atlântica uruguaia e a 160 metros de altura sobre o nível do mar, o vinhedo foi plantado em um terroir privilegiado que imprime caráter único às uvas

Propriedade da família Bulgheroni da Argentina, esse é o projeto mais ambicioso hoje do Uruguai. São 220 hectares plantados em 2008 em solos graníticos da zona de Garzón, a uns 18 quilômetros da costa atlântica. São encostas suaves onde essa vinícola tem desenvolvido o conceito de micro vinhedos (0,2 hectare de tamanho em média) para respeitar a topografia e também para obter maior diversidade de sabores de acordo com distintas exposições e diferenças nos solos. No total, plantaram umas 12 cepas, 7 tintas e 5 brancas. Sem dúvida, as mais importantes são a Tannat, com 67 hectares e a Albariño, com 35 hectares. No total, a vinícola tem algo mais de 2 milhões de litros entre algumas instalações mais modernas da América do Sul.

 

LEIA MAIS:

» O melhor da vinícola Bodega Garzón

» Dicas de enoturismo no Uruguai

 

A geologia da região de Garzón pertence ao que se conhece como Embasamento Cristalino que deu origem aos solos mais antigos do planeta há mais de 2500 milhões de anos

A brisa constante que vem do oceano influencia no desenvolvimento das uvas, o que se reflete nos vinhos 

As uvas são coletadas a mão no seu melhor ponto de maturação. A seleção manual dos cachos garante que a fermentação a aconteça apenas com das bagas de maior qualidade

A adega conta com três áreas de fermentação e uma de envelhecimento

A vinícola tem um cardápio de atrações para visitantes. Um deles é o piquenique no vinhedo, com cesta completa, e vistas fabulosas

    

Para conhecer os melhores vinhos avaliados, clique aqui

 

 

 

 

Da redação

Publicado em 2 de Abril de 2020 às 09:44


Notícias