Mundo Vino

Portugal enfrenta crise no setor vitivinílico

País deixou de vender 690 mil euros por dia nos nove primeiros meses de 2020


 

Crise no setor de vinho português causada pela pandemia de Covid-19 gera prejuízo para o setor

O mercado português teve uma queda de 10,9% no consumo de vinho nos nove primeiros meses de 2020.

LEIA MAIS

» Restaurantes buscam alternativas durante a pandemia

» Como o serviço do vinho é feito durante a pandemia

Indo na contramão do mercado brasileiro que apresentou forte alta, Portugal, por ser um país pequeno e pouco populoso, tem uma grande dependência do turismo para fomentar as vendas de vinho.

Devido à pandemia de Covid-19 e a restrição nas viagens o setor de vinhos amarga um sério prejuízo. "São menos 189 milhões de euros do que em 2019, o que representa uma perda diária de 690 mil euros nos primeiros nove meses do ano", diz Maria João Dias, do Departamento de Estudos e Apoio à Internacionalização do Instituto da Vinha e do Vinho.

Não apenas houve queda na demanda como também no preço médio do vinho consumido. Em 2019 os portugueses pagavam em média 14,9% a mais na garrafa do que em 2020. A queda no turismo, que chegou a 64%, e o adiamento de festas e casamentos são apontados pela pesquisa como os grandes responsáveis pelo resultado negativo.

Em compensação a exportação aponta um ligeiro crescimento de 6,5%, pouco, porém significativo para que as vinícolas portuguesas possam minimizar os prejuízos.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

André De Fraia

Publicado em 25 de Novembro de 2020 às 14:00


Notícias Vinho Portugal Crise Prejuízo Pandemia Covid-19