Produtor australiano testa barris de charuto

Fraser Gallop experimenta barricas de carvalho para tornar o seu Sauvignon Blanc mais distinto


A Fraser Gallop (produtora de vinhos australiana) começou a testar alguns barris de carvalho usados na fabricação de charutos para tentar criar um estilo mais complexo do seu vinho Sauvignon Blanc. O produtor de vinho Clive Otto disse que os barris foram usados para ampliar o contato com borras e aumentar as características de tióis (compostos químicos usados ​​como odorantes para auxiliar na detecção de derivados gasosos de hidrocarbonetos) nos vinhos.

Esses barris possuem capacidade de 265 litros. Além disso, são mais longos e estreitos do que os tradicionais. Inicialmente, eles foram usados para produção do vinho Didier Dagueneau, da Silex Wines.

Quando estava fazendo um vintage em Bordeaux no ano passado, Otto provou o Didier Dagueneau, e decidiu que era hora de tentar utilizar barris semelhantes em Fraser Gallop Estate. “A Silex oferece uma diversidade de características de sabor. Eu quero criar um vinho que também seja complexo, um que vai ser distinto na região de Margaret River e tem profundidade e textura em vez de ser inteiramente frutal, com típica acidez dos Sauvignon Blanc da Nova Zelândia”, disse Otto.

Enquanto os barris de charutos começaram como uma experiência, Otto está satisfeito com os resultados até agora. “São somente os primeiros dias, mas o nosso Parterre 2014 está visivelmente com mais textura e com uma profusão de diferentes características de sabor”.

Otto não está sozinho em experimentar novos estilos em Margaret River, a Cape Mentelle Vineyards (vinícola australiana) investiu em 3.500 litros de cuvées de madeira para melhorar seu Cabernet. “Estes balseiros de carvalho equilibram o Cabernet em um nível mais suave, que faz a fruta realmente ser sentida”, disse o enólogo da Cape Mentelle, Evan Thompson.

Da redação

Publicado em 15 de Junho de 2015 às 15:25


Notícias Fraser Gallop Sauvignon Blanc Clive Otto