Revista ADEGA
Busca

Geada nos Estados Unidos

Produtores do Oregon e da Califórnia contabilizam os prejuízos após geada tardia

Temperaturas máximas na região estão na casa dos 15°, enquanto o normal é estar acima dos 21°


O mês de abril iniciou com temperaturas baixas recordes, chegando a 3 graus negativos
O mês de abril iniciou com temperaturas baixas recordes, chegando a 3 graus negativos

Os vinicultores e viticultores do Oregon estão avaliando os danos depois que uma severa geada tardia atingiu o Willamette Valley nos últimos dias. 

O mês de abril iniciou com temperaturas baixas recordes, chegando a 3 graus negativos em algumas áreas! E bem em uma época que os vinhedos estavam começando a brotar. A geada não é incomum no Oregon, mas normalmente ocorre no início da temporada, quando as videiras ainda estão adormecidas. "Nunca vimos temperaturas tão frias tão tarde na temporada", disse o produtor Josh Bergström em entrevista ao portal Wine Spectator.

O impacto da geada varia de região para região e até de vinhedo para vinhedo, dependendo da altitude e de outros fatores. A extensão dos danos não ficará clara até que as temperaturas diurnas no vale subam acima dos 21° por vários dias, o que reiniciará o crescimento da videira e revelará quais botões continuam crescendo e quais foram danificados. A previsão, porém, é que as temperaturas não subam acima dos 15°.

Impacto na Califórnia

Já o Vale Central da Califórnia e o sopé leste do estado sofreram sua pior geada nos últimos anos, causando danos generalizados e pegando os vinicultores de surpresa. "Estávamos experimentando temperaturas de 32°C três dias antes”, disse Stuart Spencer, diretor executivo da Lodi Winegrape.

Produtores do Oregon e da Califórnia contabilizam os prejuízos após geada tardia
A extensão dos danos não ficará clara até que as temperaturas diurnas na região subam

Depois que uma forte tempestade em meados de abril, o ponto de orvalho caiu e as temperaturas despencaram com algumas áreas enfrentando temperaturas abaixo de zero. 

O departamento de viticultura da UC Davis está preparando um seminário on-line mostrando para os produtores técnicas de como identificar e mitigar os danos causados ​​pela geada, Recursos adicionais aos afetados também será disponibilizado pela instituição.

Spencer espera que os rendimentos de Lodi caiam drasticamente, o que pode ser um golpe significativo. Lodi é uma parte vital da indústria vinícola da Califórnia, com cerca de 45 mil hectares de vinhedos, representando 20% de todo o vinho produzido no estado.

“Estamos muito tristes por ter essa quantidade extensa de danos para a safra de 2022, mas estamos otimistas de que os brotos restantes serão capazes de nos fornecer a qualidade esperada de nossos vinhos”.

André De Fraia
Publicado em 02/05/2022, às 16h00


Mais Mundovino