Sete pecados com vinho “perdoados” por sommeliers argentinos

“Maus hábitos” relacionados ao vinho que foram “revistos”


Vinho com Coca-Cola

Vinho com Coca-Cola?

A revista argentina Maleva recentemente publicou um artigo de Santiago Eneas Casanello (veja original aqui) que convida alguns sommeliers a comentar alguns “pecados” feitos com vinho e que, segundo eles, são permitidos dependendo da ocasião.

No entanto, antes de começar a elencar os “pecados”, o artigo faz uma ressalva: não pense que está presenciando uma genialidade quando lhe observam colocando cubos de gelo em um vinho de colheita premiada. Tenha bom senso!

A Revista ADEGA, assim como o autor do artigo original, adverte: De preferência, não tentem fazer isso em casa e acreditem, são pecados e a chance de “dar certo”, é baixa. Na dúvida, beba apenas o vinho na taça correta, na temperatura certa e pronto!

Confira a seguir a polêmica lista de pecados e veja se você concorda ou não com o que defendem os profissionais argentinos.

 

1- Vinho com refrigerante

Segundo o sommelier Aldo Graziani, muita gente ainda toma vinho com refrigerante. Para ele, fazer com um vinho de qualidade é um crime, mas, com vinhos de mesa, não tem problema e podem ser bebidos para refrescar.

 

2- Clericó

Aldo Graziani é um defensor dessa bebida, uma mistura de salada de frutas com vinho, tinto ou branco. “Basta escolher bem a fruta e o vinho”, garante o sommelier.

 

3- Vinho tinto quente

Vinho quente ou quentão, o vinho esquentado e condimentado com canela, cravo, noz moscada e açúcar, é famoso nas festas juninas. Segundo a sommelier Paz Levinson, deve-se usar vinhos frutados sem muita madeira na receita.

 

4- Vinho com gelo em copo de vidro

É sabido que tudo o que se adiciona ao vinho altera seu equilíbrio, mas a sommelier Agustina de Alba acredita que não há mal algum em colocar umas pedrinhas de gelo em um vinho em copo de vidro, como fazia seu avô.

 

5- Vinho com Coca-Cola

Aldo Graziani e Agustina de Alba não veem nada contra isso (junto com vinhos baratos, obviamente). “É um pecado, mas não é um pecado capital”, diz Agustina. “É uma alternativa para o verão”, propõe Graziani.

 

6- Esfriar o vinho 5 segundo com um cubo de gelo

A sommelier María Mendizabal diz que, quando o vinho não está na temperatura ideal, mergulha uma pedra de gelo por 5 segundos na bebida para resfriá-la. “É um pecado capital, mas para mim é válido”, diz.

 

7- Misturar vinhos diferentes e fazer seu próprio blend

“Se tem cinco vinhos abertos e vê que um se em algo que o outro não, pode-se misturar na sua taça e dar um resultado bom”, acredita María Mendizabal, que diz fazer isso depois de degustações.

Da redação

Publicado em 10 de Setembro de 2013 às 12:09


Notícias pecados vinho coca gelo clericó quentão