Mundovino

Vinícola da Dinastia Ming é descoberta no norte da China

Vinícola de 400 anos descoberta na província de Hebei, no norte da China, teve grande peso cultural, dizem os pesquisadores


Vinícola da Dinastia Ming é desenterrada no norte da China

Pesquisadores descobrem a única vinícola da Dinasta Ming em Hebei

Em uma escavação realizada pelo Instituto Provincial de Relíquias Culturais e Arqueologia de Hebei na China descobriu os restos de uma antiga vinícola chinesa.

» O que fazer quando a rolha quebra dentro da garrafa?

A construção cobre cerca de 32.300 metros quadrados e incluiu os restos de poços e campos de secagem. Acredita-se que a vinícola foi fundada na última parte da Dinastia Ming, que durou de 1368 a 1644 d.C.

É a primeira vinícola deste período histórico encontrada no norte da China e pesquisadores observaram que o layout, estrutura e escala são raros, sugerindo que o local tinha um alto nível de significado cultural e histórico.

A descoberta foi reforçada por fragmentos de cerâmica, metal, vidro e conchas que foram encontrados no local. Arqueólogos acreditam que o local de produção ainda estava ativo durante o início da Dinastia Qing (1644 - 1911 d.C.).

Estudos arqueológicos mostram que o vinho está presente na cultura chinesa pelo menos desde 7.000 a.C., porém vinícolas com as dimensões dessa encontrada no norte do país são raras.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Glaucia Balbachan

Publicado em 11 de Janeiro de 2022 às 14:00


Mundovino Vinícola Arqueologia Dinastia Ming China Vinho História