Lista

10 restaurantes com cartas de vinho gigantescas

Quer opções? Preparamos uma super lista de restaurantes com inúmeras variedades de vinhos


Uma das seis adegas do Palais Coburg

Quando você vai a um restaurante e quer escolher um vinho, gosta de ver muitas opções na carta? Ou prefere as mais enxutas para não ficar muito perdido? Quantos rótulos você acha que uma carta de vinhos deve ter? Você acha que encontra algo interessante em uma seleção com 100 vinhos? Quem sabe com 200? 500 talvez? Diante de mil rótulos diferentes, você faria uma boa escolha? E se fossem mais ainda, acha que daria conta de escolher algo por si só ou dispensaria a carta e pediria ajuda ao sommelier?

Mas há cartas assim enciclopédicas? Sim, há. Existem restaurantes ao redor do mundo com adegas enormes e seleções de vinho tão gigantescas que são quase impraticáveis. Como assim? Para se ter uma ideia, a carta do aclamado Bern’s Steak House, na Flórida, tem quase 200 páginas. Ou seja, um livro. E é preciso de um índice para poder pensar em consultá-la, pois são mais de 6.500 referências. Aliás, em alguns restaurantes, nem adianta solicitar a carta ao sommelier, pois ou ela sequer existe fisicamente ou é tão volumosa e pouco prática que é melhor pedir uma indicação do que tentar encontrar algo específico. Confira então 10 restaurantes com listas de vinhos “infindáveis”.

Leia mais:

Dicas de lugares para beber um bom vinho

Como agir ao pedir vinhos em restaurantes?

Dicas para quando estiver com a carta de vinhos na mão

La Tour d’Argent

[Colocar Alt]

Essa “instituição” parisiense, um dos restaurantes mais celebrados do planeta, conhecido por seu típico “caneton” (pato) numerado, também mantém uma das mais impressionantes adegas do Velho Mundo. Um labirinto subterrâneo abriga mais de 400 mil garrafas de 15 mil rótulos diferentes, o que dá uma carta com 400 páginas. David Ridgway, sommelier e diretor da adega do Tour d’Argent, diz que raramente um cliente pede para ver a carta. A fama de sua adega é tamanha que atualmente eles possuem até rótulos próprios, que são vendidos online.

Bern’s Steak House

[Colocar Alt]

Na década de 1960, quando Bern Laxer começou a colecionar vinho, ele tinha como objetivo oferecer aos clientes a oportunidade de beber qualquer tipo de vinho, de qualquer lugar do mundo, a um preço razoável. Laxer morreu em 2002, mas seu filho, David Laxer, continuou seu legado. Assim, a coleção de vinhos hoje possui aproximadamente 6.500 rótulos diferentes com uma adega de cerca de 500 mil garrafas nessa churrascaria consagrada em Tampa, na Flórida, Estados Unidos.

Palais Coburg

[Colocar Alt]

Que tal contar com seis adegas com 60 mil garrafas ao todo? Um dos musts de Viena, na Áustria, o Palais Coburg, um hotel com restaurante de luxo oferece ao enófilo uma carta com cerca de 5.400 rótulos diferentes. As adegas são divididas da seguinte forma: adega da França, adega do Novo Mundo, adega do Velho Mundo, adega de Champagne, adega de raridades e, por que não, uma adega só para o Château d’Yquem – que conta com uma garrafa de cada safra desse magistral Sauternes desde 1893. Em 2007, investiu-se US$ 21 milhões para duplicar a oferta de vinhos da casa.

The Pluckemin Inn

[Colocar Alt]

São tantas as referências na carta do restaurante do Pluckemin Inn que o sommelier da casa decidiu fazer uma seleção chamada “Pluckemin 200”, com 200 rótulos especialmente selecionados por ele dentre os cerca de 6 mil que a casa oferece. São mais de 40 mil garrafas em estoque nesse restaurante montado em uma casa de fazenda do século XVIII, no estado de Nova Jersey, Estados Unidos. Esse “império” do vinho foi construído por Carl LaGrassa em 2005 e hoje, após sua morte em 2009, é mantido por sua esposa, Gloria.

Restaurant Mosaic

[Colocar Alt]

Dentro do hotel Orient, em Pretoria, na África do Sul, está o Mosaic, aberto em 2006 por Cobus Du Plessis e Mari Dartnall para dar à sua filha, a chef Chantel Dartnall, um local para exibir seus atributos culinários. Além da gastronomia da moça, o restaurante conta com uma “singela” adega de aproximadamente 75 mil garrafas, o que se traduz em uma carta com mais de 6 mil referências. Destas, cerca de 3 mil são somente de vinhos sul-africanos.

Confira também:

Como combinar vinho com comida?

8 dicas para levar seu vinho ao restaurante

Dicas de como aproveitar a adega La Tour d'Argent

Via Allegro Ristorante

[Colocar Alt]

O nome é italiano, mas o restaurante fica em Ontário, no Canadá. A carta do Via Allegro tem mais de 5 mil rótulos. No entanto, para tentar facilitar a escolha do cliente, a equipe de sommeliers criou seleções temáticas menores, incluindo uma de vinhos abaixo de US$ 50. A enoteca do local conta com 20 mil garrafas estocadas, mas outras 30 mil ficam guardadas também refrigeradas.

Robuchon au Dôme

[Colocar Alt]

Até 2018 gerenciado pelo falecido Joël Robuchon, o restaurante Robuchon au Dôme, dentro do Grand Lisboa Hotel, de Macau, na China, além da culinária impecável – três estrelas Michelin por 11 anos consecutivos –, tem a mais extensa coleção de vinhos da Ásia, com quase 17 mil rótulos listados. A magnanimidade da carta de vinhos talvez só seja superada pelas esculturas representando os famosos Châteaux de Bordeaux que decoram as adegas do local.

Restaurant Latour

[Colocar Alt]

O estado de Nova Jersey parece mesmo inclinado a oferecer restaurantes com cartas de vinho fenomenais. Além do The Pluckemin Inn, o restaurante Latour, dentro do resort Crystal Springs, possui uma lista de vinhos com mais de 6 mil rótulos e conta com uma adega de cerca de 60 mil garrafas. O nome do restaurante, obviamente, é uma homenagem ao Château preferido do fundador do resort Gene Mulvihill.

D-Wine

[Colocar Alt]

Quando se une restaurante com loja de vinhos, geralmente as ofertas são muito maiores, certo? Mas um restaurante-loja espanhol, o D-Wine, de Málaga, certamente tem ido além do esperado. Em sua carta, ele aponta impressionantes 5.500 rótulos, com uma adega de 220 mil garrafas. O melhor, você pode tomar o vinho no restaurante ou levar para a casa pelo mesmo preço que aparece na gôndola.

Blackberry Farm

[Colocar Alt]

Em 1976, o charme da Blackberry Farm, no Tennessee, Estados Unidos, cativou Kreis e Sandy Beall que montaram sua casa, mas também abriram a bela propriedade para o público como uma pousada campestre de seis cômodos. Hoje, a proprietária Mary Celeste Beall continua a tradição da família de hospitalidade. A coleção de vinhos, com impressionantes 9.000 rótulos, começou do nada. O hotel e o restaurante de luxo precisavam de uma permissão especial para servir bebidas alcoólicas e o foco inicial da lista foram os pequenos produtores, mas logo a adega (que na verdade são seis) alcançou 160.000 garrafas.

Veja também:

+ Dicas de ouro para diferentes tipos de harmonização

O que fazer para não errar na harmonização no restaurante?

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Arnaldo Grizzo

Publicado em 14 de Outubro de 2019 às 15:30


Notícias Cartas de vinhos restaurante

Artigo publicado nesta revista