Garrafa

Como foi definido o volume de 750 ml para a garrafa de vinho?

Ao longo da história existiram inúmeros formatos de garrafas


Garrafas de vinho antigas tinham diversos formatos

Você já parou para se perguntar o porquê de uma garrafa de vinho ter 750 ml e não 1 litro “redondo”? Pois é. Quando paramos para refletir sobre essa questão podemos conjecturar muitas hipóteses. Algumas delas podem ou não ter a ver com os três quartos de litro terem se tornado a medida padrão das garrafas de vinho.

Muitos aventam a possibilidade de que os 750 ml tenham nascido da capacidade pulmonar dos sopradores de vidro. Há quem diga que os produtores de vidro só eram capazes de criar espaços que correspondiam a 650 ou 750 ml de líquido quando sopravam o vidro quente para os recipientes. Mas a “industrialização” da produção ocorreu no século XVII e, ainda assim, manteve-se esse “padrão”?

Leia mais:

Curiosos nomes de garrafas de vinho

Quanto tempo pode durar o vinho em uma garrafa aberta?

5 maneiras criativas de abrir uma garrafa de vinho sem saca-rolhas

Parece pouco provável, não? Então, outra teoria diz que 750 ml era a quantidade média de vinho consumido por refeição por um europeu. É inegável que o pessoal antigamente bebia vinho em profusão. Aliás, vale lembrar que, durante a Idade Média, era mais seguro beber vinho do que água. Ainda assim, essa tese não parece das mais confiáveis.

Há quem sustente ainda que a medida teria sido padronizada em decorrência da quantidade de taças servidas em um restaurante. Ou seja, com 750 ml, você poderia servir até seis taças de 125 ml. Haja precisão na hora de servir.

A possibilidade mais aceita, contudo, remete ao comércio entre França e Inglaterra. Ou seja, deveu-se por uma questão de ajuste de medidas. Enquanto os franceses usavam litros como medidas de volume, os ingleses usavam os galões imperiais – que equivalem a 4,54609 litros. Os vinhos eram embarcados em barricas de 225 litros, o que equivalia a aproximadamente 50 galões. E esses 225 litros também equivaliam a 300 garrafas de 750 ml. Então, para ficar mais fácil, uma barrica era igual a 50 galões ou 300 garrafas. Dividindo 300 por 50 significa que um galão é igual a seis garrafas. Acredita-se que, por essa razão, até hoje os vinhos são costumeiramente vendidos em caixas de seis ou 12 garrafas.

Enfim, como sempre, em quase tudo na história da humanidade e do vinho, essa questão foi definida pelo comércio. Vale lembrar, contudo, que a legislação apontando que 750 ml seria “definitivamente” o padrão é da década de 1970.

Veja também:

A história da garrafa de vidro

+ Confira o guia prático do vinho

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Da redação

Publicado em 10 de Outubro de 2019 às 15:00


Notícias garrafa de vinho guia do vinho

Artigo publicado nesta revista