Drops

Composto presente no vinho pode ajudar homem a conquistar Marte

Resveratrol contribui para a preservação da massa óssea e muscular


Um estudo publicado pela Frontiers in Physiology, aponta que astronautas poderiam usar o resveratrol, um composto antioxidante encontrado nas cascas das uvas, para ajudá-los a manter a massa óssea e muscular em uma possível missão a Marte. Segundo o relatório, uma dose diária de resveratrol poderia ajudar o corpo humano a lidar com a gravidade parcial do planeta vermelho.

Leia mais:

Como a lua influencia o sabor do vinho?

A posição da lua pode interferir no sabor do vinho?

Qual a relação da passagem de um cometa com a produção de vinho?

A pesquisa intitulada “Uma dose diária moderada de resveratrol atenua o descondicionamento muscular em gravidade análoga à marciana” é de autoria de quatro cientistas da Harvard Medical School, de Boston, nos Estados Unidos. Eles afirmam que: “Embora haja uma compreensão relativamente boa dos efeitos da microgravidade na fisiologia humana com base em cinco décadas de experiência, as consequências fisiológicas da gravidade parcial permanecem bem menos compreendidas”.

O resveratrol tem sido amplamente pesquisado por seus benefícios para a saúde, incluindo seus efeitos anti-inflamatórios, antioxidantes e antidiabéticos. E ele também demonstrou preservar a massa óssea e muscular. “No entanto, faltam pesquisas sobre o seu efeito no sistema musculoesquelético em gravidade parcial”, aponta o estudo.

“Nós imaginamos que uma dose diária moderada de resveratrol (150 mg / kg / dia) ajudaria a mitigar o descondicionamento muscular em gravidade análoga a de Marte. De fato, nossos resultados demonstram que o tratamento do resveratrol durante a gravidade parcial preserva significativamente a função muscular e mitiga a atrofia. Este trabalho, portanto, sugere o potencial de uma abordagem nutracêutica para reduzir o descondicionamento musculoesquelético em uma missão de longo prazo a Marte”, afirmam os pesquisadores.

“Nossos resultados destacam o potencial terapêutico do resveratrol como uma contramedida nutracêutica para prevenir o descondicionamento muscular em um modelo animal de gravidade marciana. Investigações posteriores devem otimizar a dose do composto para a preservação da função muscular e explorar os mecanismos envolvidos. Além disso, será importante confirmar a falta de quaisquer interações potencialmente prejudiciais do resveratrol com outros medicamentos administrados a astronautas durante missões espaciais”, finalizou o estudo.

Não se espera, contudo, que os astronautas levem garrafas de vinho para Marte, pois, para obter 1 grama de resveratrol por dia a partir da bebida, eles precisariam consumir mais de 500 litros.

Veja também:

Cientistas querem plantar uvas em Marte

Vinho ajuda no tratamento de osteoporose

 

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Da redação

Publicado em 28 de Novembro de 2019 às 15:00


Notícias