Vinho & Saúde

Estudo mostra que taninos podem inibir a Covid-19

Cientistas de Taiwan descobriram que os taninos inibem duas enzimas presentes no vírus que causa a Covid-19


 

Os taninos presentes nos vinhos tintos podem inibir o vírus Sars-CoV-2 responsável pela Covid-19

Um estudo feito pela China Medical University de Taiwan descobriu que os taninos presentes nos vinhos tintos podem inibir duas enzimas-chaves do vírus, prevenindo a infecção e controlando o aumento da carga viral.

LEIA MAIS

» O que é o Resveratrol e quais são seus benefícios

» Bordeaux aprova seis novas castas para a região

A ideia da pesquisa era encontrar compostos naturais que poderiam ter efeito sobre o Sars-CoV-2. O ácido tânico, substância da classe dos taninos que já havia sido comprovadamente eficaz contra a SARS em 2003, foi um dos candidatos. Os taninos são compostos antioxidantes e têm efeitos anti-inflamatórios, características ideais que o estudo buscava.

Dois alimentos ricos em taninos surgem como fortes candidatos a principais heróis nessa história, a uva e o sorgo que também é conhecido como milho-zaburro, um cereal muito utilizado na Ásia, na África e na América Central. Dele também é feito uma bebida alcóolica chamada baijiu. Porém nem o vinho nem o baijiu foram estudados na pesquisa.

Mas Mien-Chie Hung, presidente da China Medical University, ainda deixou uma esperança. Respondendo sobre a eficácia das bebidas contra o Covid-19 ele disse:

“A uva e o sorgo têm um conteúdo de tanino relativamente alto. Na verdade, estamos fazendo pesquisas nessa área. Esperamos que, em um futuro próximo, possamos decidir se o vinho ou o baijiu são mais potentes em taninos. ”

O mundo aguarda por essa notícia Hung!

Para ler a pesquisa completa em inglês, clique aqui.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 31 de Janeiro de 2021 às 10:00


Notícias Vinho Tanino Covid-19 Tratamento Inibe