Revista ADEGA
Busca

Mundovino

Há novas regras para a Cava, na Espanha, e para o Chianti, na Itália

Na Bota, novas sub-regiões são aprovadas e algumas regras ficam mais rígidas. Na Espanha, a região ganha destaque e novos níveis premium são introduzidos


A Cava, espumante espanhol terá novas regras

Duas grandes regiões vitivinícolas anunciaram importantes alterações nas suas regras.

» Shopping em São Paulo reúne decoração e produtores das principais regiões de vinho no mundo

O conselho de Chianti Classico aprovou a criação de 11 novas sub-regiões (para permitir nomes de vilas nos rótulos das garrafas) e endureceu as regras para os vinhos Gran Selezione, considerados os mais importantes dentro de suas delimitações. 

A partir de agora, as regiões de Castellina, Castelnuovo Berardenga, Gaiole, Greve, Lamole, Montefioralle, Panzano, Radda, San Casciano, San Donato em Poggio e Vagliagli passam a ser Unità Geografiche Aggiuntive (UGA), ou “Unidades Geográficas Adicionais”.

Determinar as UGA foi um desafio. O objetivo era dividir a denominação em áreas menores e mais homogêneas. Em vez de estarem enraizadas em um estudo científico, elas se baseiam em uma combinação de fatores físicos e humanos. Uma divisão natural é exemplificada pela comuna em forma de borboleta de Castelnuovo Berardenga, que foi dividida em duas. A parte oeste leva o nome de Vagliagli, e a leste mantém o de Castelnuovo Berardenga. Por outro lado, San Donato in Poggio reúne Barberino Tavarnelle com Poggibonsi, englobando dois lados da mesma colina. 

A princípio, as UGAs serão aplicadas exclusivamente aos vinhos Gran Selezione, mas, segundo Giovanni Manetti, presidente do consórcio, o objetivo é estender gradativamente também para as categorias Riserva e Annata. 

E os membros do Chianti Classico também votaram mudanças nos regulamentos de variedades de uva dentro da categoria Gran Selezione. O requisito mínimo para Sangiovese foi aumentado de 80% para 90%. Além disso, os 10% restantes são limitados às uvas nativas da área de Chianti Classico: Canaiolo, Colorino, Malvasia Nera, Mammolo, Pugnitello e Sanforte. Uvas internacionais como Cabernet Sauvignon e Merlot não serão mais permitidas. Estas novas especificações aplicam-se estritamente ao Gran Selezione e não serão estendidas aos vinhos Riserva ou Annata. As mudanças ainda precisam ser aprovadas pelo Ministério da Agricultura italiano. 

Para encontrar os Chianti melhores pontuados das maiores importadoras do Brasil, clique aqui.

Novidades em Cava

As novas regras para o vinho Cava, que destacam a região onde o espumante foi feito e introduzem novos níveis premium, estão previstas para entrar em vigor a partir de janeiro de 2022, após a certificação oficial das suas novas regras de zoneamento e segmentação. 

Cava e Chianti anunciam alterações nas suas regras

O Ministério da Agricultura aprovou o novo regulamento elaborado pela DO Cava e isso marca a maior mudança nas regras do conselho regulatório desde que foi criado, há mais de 30 anos. 

Vão ser introduzidos novos níveis de vinhos envelhecidos, Cava de Guarda, para Cavas com mais de nove meses de envelhecimento, enquanto os vinhos envelhecidos por mais de 18 meses passam a ser designados como Cava de Guarda Superior. As uvas para este nível devem ser provenientes de vinhas com pelo menos 10 anos de idade, cultivadas organicamente e com rendimentos de, no máximo, 10.000 kg / ha. Eles também devem ser produzidos separadamente para garantir a rastreabilidade do vinhedo à garrafa, e ter a safra no rótulo. 

» Pesquisas mostram que o vinho ajuda até na saúde do seu fígado

Esta categoria incluirá Cavas Reserva (que será envelhecido por um mínimo de 18 meses, a partir de 15 meses), Gran Reserva (mínimo 30 meses de envelhecimento) e Cavas de Paraje Calificado, que vêm de um lote especial e envelhecem por, no mínimo, 36 meses. 

Todos esses vinhos serão 100% orgânicos até 2025. 

Além das novas classificações, foram estabelecidas novas zonas geográficas, que passarão a figurar na garrafa. Elas incluem Comtats de Barcelona, que engloba as Cavas da Catalunha (incluindo as subzonas Valls d'Anoia-Foix, Serra de Mar, Conca del Gaia, Serra de Prades e Pla de Ponent), o Vale do Ebro (incluindo as subzonas Alto Ebro e Valle del Cierzo), Viñedos de Almendralejo e Levante.

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Redação
Publicado em 31/08/2021, às 18h15


Mais Mundovino