Borgonha cogita ter novos vinhedos Grand e Premier Cru

Região pode ganhar mais dois vinhedos Grand Cru em Pommard


vinhedo de Mâcon

Vinhedos de Macôn

O Institut National des Appellations d'Origine (Instituto Nacional de Denominações de Origem – INAO) está cogitando classificar novos vinhedos como Grand Cru e Premier Cru (as duas principais classificações de vinhedos) na Borgonha. Os planos para a criação das novas classificações aparentemente estão “bem avançados” e serão confirmados somente em 2018, segundo o INAO.

De acordo com o encarregado das exportações do Bureau Interprofessionnel des Vins de Bourgogne (BIVB), Nelly Blau, as regiões de Marsannay, na Côte de Nuits, Saint-Romain na Côte de Beaune e Pouilly-Fuissé, -Loché, -Vinzelles and Saint Véran, no Macôn, estão buscando adquirir status Premier Cru. Na região de Pommard, os dois vinehdos Le Rugiens, Les Épenots e Comte Armand Clos des Épeneaux, querem status Grand Cru.

Nelly Blau explicou que, no caso da região Mâcon, não existe denominações Grand Cru para seus vinhedos devido a fatores históricos. Durante a II Guerra Mundial o exército alemão dividiu a região, deixando Mâcon sob domínio alemão. Os produtores de vinho foram obrigados a produzir vinhos de denominação Premier Cru, pois, segundo os governantes da época, vinhos com denominação abaixo disso seriam automaticamente requisitados pelo Wehrmacht.

"Acreditamos que o potencial qualitativo é tão bom no Macôn quanto no resto da Borgonha. Estamos recuperando a nossa reputação", disse Frédéric Burrier do Château de Beauregard e presidente de Pouilly-Fuissé.

 

 

Da redação

Publicado em 31 de Março de 2014 às 08:05


Notícias INAO grand cru premier Borgonha