Mundovino

Júpiter Code 01, o vinho seco português mais caro da história

Vinícola alentejana Herdade do Rocim lança esse vinho de talha pelo preço de 1.000 Libras Esterlinas


 

Júpiter Code 01 2015 da Herdade do Rocim

A vinícola portuguesa Herdade do Rocim lança o vinho seco mais caro da história de Portugal.

» Vinho de talha: os segredos do português que dorme em ânforas de barro

O Júpiter Code 01 2015 é um vinho de talha, ou seja, faz sua fermentação e amadurecimento em ânforas de argila. Nesse caso são 48 meses no recipiente que confere elegância ao vinho, sem tirar a rusticidade do estilo.

Mas o que faz o vinho ter o preço de 1.000 Libras Esterlinas?

Primeiro o vinhedo. As uvas provêm do pequeno Vinha de Micaela com 0,36 hectare e vinhas com pelo menos 70 anos. Com uma colheita que rendeu apenas 1.800 litros as uvas foram armazenadas em três talhas centenárias de 600 litros para fermentação e posterior amadurecimento. Duas foram utilizadas nos vinhos de ânfora mais básicos da vinícola. A outra se destacou.

“Era intrigante, ficava mais fina, melhor, cada vez que eu a provava”, disse o enólogo Pedro Ribeiro em entrevista à revista inglesa Decanter.

Com pouca intervenção e muitas variedades – são pelo menos 20 castas diferentes com destaque para Trincadeira, Moreto, Tinta Grossa e Alicante Bouschet – é um vinho que se diferencia dos mais tradicionais com passagem em madeira por sua elegância, equilibrada por uma rusticidade típica dos vinhos de talha.

Crédito: DR. https://www.dn.pt/sociedade/do-alentejo-se-fez-vinho-de-mil-euros---so-para-colecionador-13801765.html

Pedro Ribeiro e Cláudio Martins degustando o Júpier Code 01

Segundo Ribeiro, o vinho está pronto para ser degustado agora, porém, vai crescer com o tempo, “os vinhos de talha básicos da Rocim de 2012 ainda se mostram bem agora”, destaca o enólogo. Segundo ele, Júpiter, deve ter um potencial de guarda entre 20 e 30 anos.

» 10 vinhos feitos com uvas “desconhecidas” que você tem que provar

A caixa é uma obra de arte à parte. Desenhada por Pedro Antunes, cofundador da Wines from Another World junto com Cláudio Martins, um dos idealizadores do projeto, é feita de cortiça e traz mais luxo ao conjunto.

A produção é de apenas 800 garrafas e segundo os produtores, “é um vinho de outro mundo que faz jus ao maior planeta do nosso sistema”.

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 11 de Setembro de 2021 às 10:30


Mundovino Júpiter Code 01 Herdade do Rocim Vinho português mais caro Vinho português Alentejo Portugal