Revista ADEGA
Busca

Mundovino

Maison de Champagne Pol Roger adquire 20% da gigante italiana Compagnia del Vino

A Compagnia del Vino (CDV), produtora de diversos rótulos e parceira da tradicional casa toscana Marchesi Antinori, passa a ter sócio francês


Maison de Champagne Pol Roger adquire 20% da gigante italiana Compagnia del Vino

Maison Pol Roger em Épernay na região de Champagne

As localizações geográficas são nobres: Florença (na Itália) para as famílias Notari e para a aristocrática Antinori e Épernay (na França) para a família Roger. O endereço de uma delas, dá a ideia do tipo de consumidor dos produtos: Rue Winston Churchill, número 1. Aliás o estadista britânico era tão consumidor de Champagne que reza a lenda que teria bebido mais de 42.000 garrafas do espumante na vida.

Mas agora, desde o último mês de janeiro, essas famílias tão tradicionais vão compartilhar um endereço na região demarcada de Chianti. A Maison Pol Roger acaba de adquirir 20% das ações da Compagnia del Vino (CDV), empresa fundada em 1997 por Giancarlo Notari, com o apoio e o aval da família Antinori (também sócia da CDV), da qual ele foi funcionário da área comercial por mais de 30 anos.

» Estudo mostra que uvas viníferas europeias não são originárias da Europa

A expertise acumulada por Notari se estendeu ao seu filho, Saverio - atual gestor - que estudou enologia e agregou à empresa outros nomes significativos da produção mundial de vinhos, como a casa veneta Col de' Salici, tradicional produtora de Prosecco DOCG, a Baron Bornemisza, produtora de Tokaj na Hungria, e a Mount Nelson, da Nova Zelândia, entre outras.

Em 2015, dois importantes produtores foram agregados ao portfólio da CDV, a Famille Hugel, da Alsácia, e a Maison de Champagne Pol Roger, ambas pertencentes a Associação Primum Familiae Vini, que congrega 12 das mais importantes e influentes dinastias de produção de vinho do mundo.

Pelas mãos da CDV a Pol Roger conquista mais mercado em terras italianas: "Todos os países nos quais temos participação societária (Inglaterra, EUA, Cingapura, Japão) são considerados estratégicos pela Pol Roger. E a Itália, através da CDV, mais que qualquer outro, tem demostrado saber recontar muito bem a nossa história", esclarece Laurent d'Harcourt, presidente da Pol Roger. A história em questão, tem números importantes que referenciam o investimento: a Itália é hoje um dos principais consumidores da Pol Roger, tendo registrado o mais alto crescimento entre os mercados de distribuição nos últimos 4 anos. O ano de 2021 fechou com um faturamento de cerca de 4 milhões de euros para a empresa francesa. O investimento na empresa italiana dará ainda mais aporte de capital para ações de expansão de mercados da CDV, que hoje produz um milhão de garrafas de vinho, com o suporte técnico da equipe da Marchesi Antoniri Spa, e está presente em 40 países como distribuidora.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Silvia Mascella Rosa
Publicado em 16/02/2022, às 13h00


Mais Mundovino