Mundo Vino

O momento é dos vinhos italianos

Colecionadores focam em vinhos italianos em 2020


 

Vinhedo do Piemonte no norte italiano

O comércio de vinhos finos italianos aumentou 70% em valor na Liv-ex nos primeiros sete meses de 2020. O crescimento histórico no mercado de colecionadores foi liderado pela comercialização da safra 2013 do elogiado Monfortino Barolo Riserva de Giacomo Conterno. Em segundo lugar ficou o Sassicaia 2017 da Tenuta San Guido, de Bolgheri, na Toscana. 

LEIA MAIS

» Livro conta história de vinhos italianos

» A maior biblioteca de livros sobre vinho do mundo fica no Brasil

A Liv-ex observou que 2020 foi um ano incomum, pois o Piemonte quebrou o domínio dos Supertoscanos em termos de negócios por valor em sua plataforma. Acredita-se que a região se beneficiou de uma série de safras marcantes, culminando com o lançamento dos aguardados Barolo 2016 este ano. 

Justifica-se o crescimento italiano ainda pelos vinhos do país serem considerados como uma opção de valor interessante para os colecionadores quando comparados a uma série de vinhos finos de outras regiões. O fato também de a Itália não ter entrado nas tarifas de importação de 25% impostas pelos Estados Unidos a países como a França também ajudou. A Liv-ex afirmou, em agosto, que o valor do comércio de vinho italiano em 2020 ultrapassou todo o ano de 2019, e que faltava pouco para que o volume também superasse a marca do ano anterior. 

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

 

Da redação

Publicado em 15 de Outubro de 2020 às 17:00


Notícias Itália Vinho

Artigo publicado nesta revista