Revista ADEGA

Lista

Os melhores rótulos de Carménère

Provamos mais de 80 rótulos de Carménère disponíveis no mercado brasileiro e selecionamos os melhores

Eduardo Milan em 30 de Janeiro de 2019 às 17:00

A primeira menção à Carménère é de 1783. No século seguinte, foi devastada pela filoxera e foi “redescoberta” no Chile em 1994

Durante anos, acreditou-se que a Carménère havia desaparecido dos vinhedos do mundo. Essa cepa foi praticamente abandonada em seu local de origem, Bordeaux, após o surgimento da filoxera em meados do século XIX. Poucas vinhas sobreviveram e a maioria dos produtores decidiu não continuar produzindo. Então, de repente, de um dos componentes do blend bordalês, essa variedade ficou quase extinta.

A primeira menção à Carménère é de 1783, quando apareceu juntamente com a Cabernet Franc, ambas com o nome de Carmenet. A Carménère, contudo, também era conhecida como Carmeneyre. Os textos da época diziam que ambas produziam pouco, mas principalmente a Carmeneyre gerava vinhos “très bon” (muito bons). O primeiro a citar o nome Carménère com a grafia usada até hoje foi André Jullien em seu famoso livro “Topographie de tous les vignobles connus” (Topografia de todos os vinhedos conhecidos). Ele escreveu: “Carmenet, Carménère, Malbek e Verdot constituem os vinhedos do Médoc que produzem tintos de alta qualidade”.

Há quem aponte que a origem do nome Carménère venha de carmim, pela cor vermelha intensa dada aos vinhos, mas ainda não há certeza quanto à etimologia. Sabe-se, porém, que ela surgiu de um cruzamento entre a Cabernet Franc, a Gros Cabernet (uma variedade antiga de Bordeaux), e a Tarn, que costuma ser confundida com a Cabernet Franc. Além do parentesco com a Franc, a Carménère tem ainda uma relação direta com a Cabernet Sauvignon e a Merlot.

Quase totalmente desaparecida depois da filoxera, a Carménère foi reencontrada cerca de um século depois no Chile. Em 1994, o ampelógrafo Jean Michel Boursiquot estava no país para um congresso de viticultura e, durante uma visita aos vinhedos da Viña Carmen, identificou, em 25 de novembro, a Carménère plantada entre as videiras de Merlot – que os chilenos costumavam chamar de “Merlot Noir”. Dois anos depois, o enólogo Alvaro Spinosa e o presidente da vinícola, Ricardo Claro, decidiram produzir e identificar o primeiro vinho varietal Carménère.

Desde então, a Carménère tem visto diversos avanços e proliferado no mundo, chegando a ter vinhedos até mesmo na China. Em pouco mais de 20 anos dessa redescoberta, a variedade transformou-se num dos grandes emblemas da vitivinicultura chilena e ganhou fãs ao redor do planeta.

Degustação

[Colocar Alt]

Por seus taninos macios e profusão de frutas negras maduras, a Carménère caiu no gosto do brasileiro. Essa cepa francesa, que escolheu o Chile como lar adotivo, tem produzido, ano após ano, tintos de melhor qualidade, principalmente se pensarmos em tipicidade e respeito à fruta. De fato, não muito tempo atrás era comum em provas como essa nos depararmos com a maioria dos vinhos transitando entre o verdeal evidente (fruto de uma má maturação) acompanhado do uso excessivo da madeira e a sobrematuração da fruta, para tentar ocultar o lado herbáceo da Carménère. Durante a prova, logicamente, deparamo-nos com vinhos como esses, mas eles foram realmente a minoria entre os degustados. Em termos gerais, as amostras provadas, com maior ou menor intensidade, mostraram perfil entre a fruta fresca e a madura, com bom uso da madeira e, principalmente, aceitando e, muitas vezes valorizando, o lado especiado e herbáceo da Carménère.

[Colocar Alt]

AD 87 pontos

ALTO MADERO RESERVA CARMÉNÈRE 2016

Errázuriz Ovalle, Colchagua, Chile. A primeira impressão que o Alto Madero deixa é de que seja um típico Carménère chileno, suas notas herbáceas combinam-se com as de especiarias, principalmente pimenta-do-reino. Em boca, esta nota mais especiada e de ervas frescas é acompanhada por uma evidente fruta bem madura e por taninos marcantes. Álcool 13%. MSL

AD 88 pontos

ANAKENA CARMÉNÈRE 2015

Anakena, Vale Central, Chile. Tinto 100% Carménère, sem passagem por madeira. Mostra coloração vermelho-rubi e aromas especiados, levemente tostados. Já na boca, sente-se uma certa tensão de seus taninos, frescor de fruta fresca e acidez equilibrada. Um vinho fácil de beber! Álcool 13,5%. CM

AD 89 pontos

ANAKENA TAMA VINEYARD SELECTION CARMÉNÈRE 2015

Anakena, Peumo, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio entre nove e 12 meses em barricas de carvalho. No nariz, as notas de pimenta branca e de fruta vermelha madura prevalecem. No paladar, tem corpo médio, taninos macios, álcool e acidez bem integrados. É redondo e intenso, com final de boca fresco. Álcool 13,5%. JTR

AD 89 pontos

APICE CARMÉNÈRE 2016

Viña del Triunfo, Vale Central, Chile. Tinto 100% Carménère, sem passagem por madeira. Típico aroma vegetal, que lembra pimentão assado com frutas vermelhas e negras maduras. Na boca, faz bonito, apresenta bom corpo, com textura de taninos delicada e macia. Tem boa persistência e muita fruta. Despretensioso e muito bem feito, tem notas herbáceas, acidez viva e bastante frescor. Álcool 13%. JPG

AD 87 pontos

CARMEN INSIGNE CARMÉNÈRE 2016

Carmen, Vale Central, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 30% do vinho em barricas de carvalho durante seis meses. Num estilo mais opulento e de fruta negra mais madura e de notas tostadas e de especiarias mais pronunciadas, com acidez e estrutura de taninos, que trazem certo equilíbrio ao conjunto. Álcool 13%. EM

AD 89 pontos

CARTAGENA CARMÉNÈRE 2015

Casa Marin, Colchagua, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 25% do vinho durante três meses em barricas de carvalho francês. Vinho de coloração rubi, apresenta aromas sofisticados com grande intensidade de frutas vermelhas, finalizando com toques de café e de chocolate. Na boca, sente-se notas de tabaco e sua persistência e acidez equilibradas nos convidam a repeti-lo. Um vinho gastronômico. Álcool 14%. CM

[Colocar Alt]

AD 90 pontos

CEFIRO RESERVA CARMÉNÈRE 2016

14% Viña Casablanca, Rapel, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio entre oito e 10 meses em barricas de carvalho, sendo 40% novas. Puro suco de ameixas e amoras acompanhadas de notas florais, de ervas frescas e de especiarias picantes, tudo num contexto de acidez refrescante, taninos macios e final muito frutado. Álcool 14%. EM

AD 87 pontos

CHILANO VINTAGE COLECTION CARMÉNÈRE 2016

Chilano, Vale Central, Chile. Tinto 100% Carménère, com breve passagem por madeira. Aroma intenso de frutas vermelhas em conjunto com grafite e ervas. Na boca, é bem feito e tem equilíbrio muito bom para sua categoria, com taninos suaves e final adocicado, tudo equilibrado pela refrescante acidez presente. Para beber mais frio acompanhado de pratos simples. Álcool 13%. JPG

AD 88 pontos

CONDOR CARMÉNÈRE 2015

Millaman, Vale Central, Chile. Tinto 100% Carménère, sem passagem por madeira. Rubi claro. Aromas de frutas frescas de bosque, como framboesas. Leve herbáceo. Na boca, tem boa acidez, corpo leve, taninos bem resolvidos e álcool discreto. Fácil de beber e de gostar, inclusive pela boa relação entre qualidade e preço. Álcool 12,5%. GV

AD 90 pontos

CORDILLERA RESERVA ESPECIAL CARMÉNÈRE 2014

Torres, Cachapoal, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês, sendo 30% novas. Rubi escuro quase púrpura. Mostra complexidade aromática com fruta escura madura (amoras), leve floral, notas de grafite e de chocolate. É encorpado, com taninos ainda presentes, sem ser pesado, pela boa acidez e frescor em boca. Bom potencial de guarda. Álcool 14%. GV

AD 92 pontos

DE MARTINO ALTO DE PIEDRAS CARMÉNÈRE 2013

De Martino, Maipo, Chile. Tinto 100% Carménère, com fermentação espontânea (sem leveduras adicionadas) e estágio de 24 meses em foudres de carvalho. Num estilo mais fresco e vertical, em que as frutas vermelhas e negras estão envoltas por notas herbáceas e de especiarias picantes. Tem vibrante acidez, taninos de ótima textura e final persistente e suculento, com agradáveis e cativantes toques salinos ao final. Álcool 13%. EM

AD 91 pontos

ECOS DE RULO CARMÉNÈRE 2014

Bisquertt, Colchagua, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 12 meses em barricas e foudres de carvalho francês. Chama atenção pelo perfil de frutas vermelhas e negras mais frescas, pelas cativantes notas herbáceas e pela vibrante acidez, tudo sustentado por taninos macios e de grãos finos. Tem final cheio e persistente, com toques de pimenta negra e de amoras. Álcool 14%. EM

[Colocar Alt]

AD 91 pontos

ERRÁZURIZ MAX RESERVA CARMÉNÈRE 2015

Errázuriz, Aconcágua, Chile. Tinto composto de 95% Carménère e 5% Syrah, com estágio de 12 meses em barris de carvalho. Complexo, mostra notas florais, de alcaçuz e de especiarias picantes envolvendo as frutas negras de perfil mais fresco. Redondo, suculento e equilibrado, tem ótima acidez, taninos de grãos finos e final persistente e agradável, com toques minerais. Álcool 14%. EM

AD 89 pontos

ESCUDO ROJO CARMÉNÈRE 2015

Baron Philippe de Rothschild, Maipo, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 50% do vinho entre seis e oito meses em barricas usadas de carvalho. Mostra aromas intensos de fruta preta em compota e de cassis. No paladar, tem bom volume e maciez, com fruta e frescor acompanhando. Vinho que agrada, tem acidez para balancear sua fruta e ótima persistência. Álcool 14%. JPG

AD 88 pontos (garrafa em pé)

GRAN TARAPACÁ CARMÉNÈRE 2016

Tarapacá, Vale Central, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 30% do vinho durante seis meses em barricas de carvalho. De coloração rubi brilhante, este vinho traz bastante ameixa nos aromas, além de especiarias. Na boca, sua acidez, seu frescor e sua persistência finalizam com toques amadeirados e tostados. Álcool 13,5%. CM

AD 91 pontos

GREY SINGLE BLOCK CARMÉNÈRE 2014

Ventisquero, Maipo, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 18 meses em barricas de carvalho, sendo 34% novas. Ao primeiro momento as notas tostadas e de especiarias doces dominam, mas com o tempo na taça os toques florais, terrosos, de pimentão assado e de especiarias picantes entram em cena. Chama atenção pela boca tensa e vibrante, pelos taninos de grãos finos e pelo final persistente. Álcool 14%. EM

AD 88 pontos

HARAS DE PIRQUE RESERVA CARMÉNÈRE 2016

Haras de Pirque, Maipo, Chile. Tinto composto de 85% Carménère e 15% Cabernet Sauvignon, com estágio de 10 meses em barricas de carvalho francês. No início, estava um pouco fechado, depois foi abrindo e mostrando notas de frutas negras maduras seguidas de especiarias picantes, que se confirmam no palato. Redondo, tem gostosa acidez, taninos de boa textura e final médio/ longo, com toques de ameixas. Álcool 13%. EM

AD 95 pontos

KAI CARMÉNÈRE 2014

Errázuriz, Aconcágua, Chile. Tinto composto de 95% Carménère e 5% Syrah, com estágio de 22 meses em barricas de carvalho francês. Ano após ano este tinto vem se movendo para o lado de frutas negras mais frescas, deixando aparecer as notas herbáceas e de ervas típicas da cepa. Impressiona pela excelente textura de taninos, pela acidez refrescante e pelo final persistente e carnudo, com toques de grafite. Álcool 14,5%. EM

AD 89 pontos

KOAN GRAN RESERVE CARMÉNÈRE 2015

Viña Chocalan, Maipo, Chile. Tinto composto de 85% Carménère, 13% Cabernet Sauvignon e 2% Petit Verdot, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho. As notas herbáceas, mentoladas e de eucalipto envolvem os aromas e sabores de frutas vermelhas e negras mais maduras, quase em compota. Tudo sustentado por taninos macios e acidez na medida. Álcool 14%. EM

[Colocar Alt]

AD 88 pontos

KOAN RESERVE CARMÉNÈRE 2016

Viña Chocalan, Maipo, Chile. Tinto composto de 85% Carménère, 13% Cabernet Sauvignon e 2% Petit Verdot, com estágio de 80% do vinho durante de 12 meses em barricas de carvalho. Rubi não muito intenso, halo violáceo. Frutado (amora/mirtilo) com leve herbáceo. A presença (discreta) de pimentão verde e de álcool não comprometem. Na boca, boa acidez e frescor, taninos macios e corpo de leve para médio, com final frutado. Gostoso e fácil de beber. Álcool 14%. GV

Veja também:

+ Mais avaliações de Carménère no Melhor Vinho

Qual é o blend de Bordeaux?

Arqueologia vinícola

AD 88 pontos

KOAN SPECIAL RESERVE CARMÉNÈRE 2016

Viña Chocalan, Maipo, Chile. Tinto composto de 85% Carménère, 13% Cabernet Sauvignon e 2% Petit Verdot, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho. Exibe notas frutadas (mirtilo/cereja), herbáceas e terrosas. Na boca, boa acidez, taninos sem rugosidade e corpo médio. Álcool e madeira bem integrados. Não vai desapontar os fãs da uva. Álcool 14%. GV

AD 88 pontos

KORTA BARREL SELECTION RESERVE CARMÉNÈRE 2014

Korta Wines, Lontué, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio em barricas de carvalho. Como o próprio nome diz, é uma seleção de barricas, talvez por isso as notas tostadas e de especiarias doces sejam tão perceptíveis no nariz. No palato, tem fruta, acidez e taninos, que trazem vivacidade ao conjunto. Álcool 14%. EM

AD 88 pontos

KORTA RESERVA CARMÉNÈRE 2015

Korta Wines, Lontué, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio em barricas de carvalho. Boa intensidade de fruta vermelha madura e um toque herbáceo no nariz. Em boca, é encorpado com boa estrutura, tem taninos firmes e boa acidez. Final de boca longo e saboroso, remetendo a chocolate e baunilha. Álcool 14%. JTR

AD 92 pontos

KOYLE ROYALE CARMÉNÈRE 2015

Viña Koyle, Colchagua, Chile. Tinto composto de 85% Carménère, 8% Cabernet Franc e 7% Petit Verdot, com estágio de 18 meses em barricas de carvalho francês. Aroma de frutas pretas maduras mescladas com toques de baunilha e de boa madeira. No paladar, é cheio e intenso, muito guloso, com taninos macios e redondos, ótima acidez e duração muito longa. Um grande vinho, com alma de Carménère de qualidade. É complexo, com muita fruta, classe e bastante frescor. Precisa acompanhar carnes sofisticadas. Álcool 14,5%. JPG

AD 89 pontos

LAPOSTOLLE GRAND SELECTION CARMÉNÈRE 2015

Lapostolle, Colchagua, Chile. Tinto composto de 93% Carménère, 7% Merlot, com estágio de 46% do vinho em barricas de carvalho francês. Os aromas remetem a fruta vermelha bem madura com notas de baunilha e de chocolate, além de especiarias. No paladar, é bem estruturado, com acidez e álcool em equilíbrio. Corpo médio e taninos aveludados. Final saboroso, com destaque para as notas frutadas. Álcool 13,5%. JTR

AD 90 pontos

LFE SELECCIÓN DE FAMILIA GRAN RESERVA CARMÉNÈRE 2016

Luis Felipe Edwards, Colchagua, Chile. Tinto composto de 87% Carménère, 7% Syrah e 6% Alicante Bouschet, com estágio entre 10 e 12 meses em barricas de carvalho francês e americano. Mostra ameixas e cassis escoltados por notas florais, herbáceas e de especiarias picantes, que se confirmam no palato. Untuoso, tem acidez na medida, taninos macios e final cheio e longo, com toques de grafite e de pimenta negra. Álcool 13%. EM

AD 93 pontos

MAQUIS VIOLA 2011

Maquis, Colchagua, Chile. Tinto composto de 90% Carménère e 10% Cabernet Franc, com estágio de 24 meses em barricas de carvalho francês. Mostra estilo de frutas negras mais maduras, seguidas de notas de chocolate e de especiarias doces, tudo sustentado por taninos de ótima textura. Impressiona pela elegância do conjunto, tem final persistente, com notas de ameixa, de violetas, de sálvia e de pimentão vermelho assado. Álcool 13,5%. EM

[Colocar Alt]

AD 90 pontos

MARIO GEISSE EL SUEÑO GRAN RESERVA CARMÉNÈRE 2015

Familia Geisse, Colchagua, Chile. Tinto 100% Carménère, com fermentação e estágio em barricas de carvalho francês durante 16 meses. Rubi escuro com halo violáceo. Nariz muito equilibrado, com fruta fresca e madura (cereja/ameixa), floral delicado e chocolate. Ótima acidez e muita fruta, em sintonia com taninos de textura macia, formando um conjunto elegante e gastronômico. Álcool 13,5%. GV

AD 88 pontos

MARIO GEISSE RESERVA CARMÉNÈRE 2015

Familia Geisse, Colchagua, Chile. Tinto 100% Carménère, com fermentação (50% do vinho) e estágio (100%) em barricas de carvalho francês durante 12 meses. Impressiona pelo aroma de frutas vermelhas frescas e em calda em conjunto com sutil herbáceo. No paladar, apresenta frescor agradável e acidez viva, tudo equilibrado por macios e delicados. Vinho de média duração, que pode acompanhar bem pratos condimentados de carne. Álcool 13,5%. JPG

AD 88 pontos

MILLAMAN ESTATE RESERVE CARMÉNÈRE 2015

Millaman, Curicó, Chile. Esse tinto elaborado exclusivamente a partir de Carménère, com breve passagem por madeira, tem aromas frutados com predominância de ameixas seguidos de notas especiadas e toques herbáceos. No palato, mostra taninos bem amigáveis, acidez moderada e final médio, confirmando o nariz. Álcool 13,5%. CM

AD 90 pontos

MILLAMAN LIMITED RESERVE BARREL AGED CARMÉNÈRE 2014

Millaman, Curicó, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês. Mostra aroma limpo e típico da casta, frutas vermelhas em compota com sutil picância de especiarias e bom uso da madeira. Na boca, é bastante equilibrado, tem intensidade de fruta com acidez agradável e certo frescor. Vinho de médio corpo, com ótima persistência, num estilo que não é carregado e agrada diversos paladares. Versátil, combina com pratos à base de carne. Álcool 14%. JPG

AD 90 pontos

NOVAS GRAN RESERVA CARMÉNÈRE CABERNET SAUVIGNON 2014

Emiliana, Colchagua, Chile. Tinto orgânico composto de 85% Carménère e 15% Cabernet Sauvignon, com estágio de 70% do vinho em barricas de carvalho francês e americano durante 12 meses. Mostra cativantes notas de ervas e de especiarias que envolvem os aromas de frutas negras maduras. Gostoso de beber, tem acidez refrescante e taninos de boa textura, que trazem certa intensidade ao seu lado frutado. Experimente-o com carré de cordeiro ao molho de ervas. Álcool 14,5%. EM

AD 90 pontos

QUEULAT SINGLE VINEYARD GRAN RESERVA CARMÉNÈRE 2014

Ventisquero, Maipo, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês e americano, sendo 15% novas. Mostra perfil de frutas vermelhas e negras mais frescas acompanhadas de notas florais, de ervas frescas e de especiarias picantes. Tem taninos de ótima textura, gostosa acidez e final com toques minerais, de ameixas e de chocolate. Álcool 14%. EM

[Colocar Alt]

AD 88 pontos

SANTA RITA GRAN HACIENDA CARMÉNÈRE 2016

Santa Rita, Vale Central, Chile. Tinto elaborado exclusivamente a partir de Carménère, com estágio de 30% do vinho em barricas de carvalho durante seis meses. Intenso no nariz e na boca, com boa presença de frutas vermelhas em compota e um toque amadeirado. Corpo médio, taninos macios, final saboroso e longo, com muitas notas de chocolate e de baunilha. Álcool 13%. JTR

AD 91 pontos

SANTA RITA MEDALLA REAL GRAN RESERVA CARMÉNÈRE 2015

Santa Rita, Colchagua, Chile. Tinto elaborado exclusivamente a partir de Carménère, com estágio em barricas de carvalho francês e americano. Mostra aromas intensos e abertos de frutas negras, com traços minerais, de casca de laranja e de madeira bem trabalhada. Vinho intenso, que enche a boca com elegância e personalidade. Tem acidez viva que acompanha o volume de fruta, com bastante tensão e frescor. Seus taninos são agudos e marcantes, apresentando ótima persistência e personalidade. Álcool 14%. JPG

AD 89 pontos

SANTA RITA RESERVA CARMÉNÈRE 2015

Santa Rita, Rapel, Chile. Tinto elaborado exclusivamente a partir de Carménère, com estágio de oito meses em barricas de carvalho francês e americano de 1º, 2º e 3º usos. Mostra aromas contidos, com frutas vermelhas maduras e ervas frescas. Seu paladar tem personalidade e frescor herbáceo, possui taninos macios, acidez agradável e belo equilíbrio. Vinho de médio corpo, duração também média e sensação de doçura de fruta presente, que agrada e não enjoa. Álcool 13,5%. JPG

AD 90 pontos

TARAPACÁ GRAN RESERVA CARMÉNÈRE 2016

Tarapacá, Maipo, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês e americano, sendo 20% novas. Bem feito em seu estilo de fruta negra mais madura, tudo escoltado por notas florais e de especiarias picantes. Fácil de agradar e de beber, tem taninos macios e gostosa acidez. Álcool 13,5%. EM

AD 89 pontos

TERRA NOBLE RESERVA TERROIR CARMÉNÈRE 2014

Terra Noble, Colchagua, Chile. Tinto 100% Carménère, com estágio de 30% do vinho em barricas de carvalho francês e americano durante cinco meses. Mostra aroma com toques herbáceos, de tabaco e de pimentão envolvendo as frutas vermelhas, o que traz uma certa complexidade ao vinho. Em boca, sua acidez equilibrada, frescor e taninos elegantes nos convidam a mais um gole. Um vinho fácil de agradar! Álcool 13,5%. CM

AD 92 pontos

TERRUNYO CARMÉNÈRE 2013

Concha y Toro, Peumo, Chile. Tinto composto de 89% Carménère e 11% Cabernet Sauvignon, com sete meses de estágio em barricas de carvalho francês. De ótima tipicidade, mostra notas florais, de especiarias picantes, de pimentão vermelho assado, além de toques mentolados e de cedro. Suculento e carnudo, tem acidez na medida, taninos de ótima textura e final refinado e persistente, com traços de grafite. Álcool 14,7%. EM

AD 89 pontos

VEO GRANDE CARMÉNÈRE 2014

Errazuriz Ovalle, Colchagua, Chile. Tinto 100% Carménère da região de Colchagua, elaborado a partir de vinhas com idade entre 10 a 13 anos. Mostra aromas de frutas vermelhas com toques de especiarias picantes. A média acidez está bem equilibrada por seu corpo e taninos médios. Sua persistência é longa. Álcool 13%. JPG

AD 88 pontos

W OF PAINE CARMÉNÈRE 2015

William Cole Vineyards, Colchagua, Chile. Tinto composto de 95% Carménère e 5% Carignan, com estágio de seis meses em barricas de carvalho. Vinho de coloração violeta intensa, com aroma bastante frutado, que se expande em taça a cada minuto. Na boca, as frutas negras prevalecem, com presença de especiarias, sobretudo pimenta negra. Tem bom corpo e acidez equilibrada. Álcool 14%. CM

Leia mais sobre a uva Carménère!


Notícias Carménère Vinho chileno Bordeaux

Artigo publicado nesta revista


Supertoscanos

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas