Quem prefere vinho vive mais

Estudos apontam que o consumo moderado traz benefícios à saúde


Um estudo publicado na revista Food and Function resolveu analisar as variáveis que sempre são questionadas quando se vincula o consumo de vinho e seus benefícios à saúde. Depois de analisar padrões de consumo, eles chegaram a algumas conclusões importantes. A principal delas é que o consumo moderado, juntamente com as refeições, maximiza os benefícios.

Segundo os autores, liderados por Mladen Boban, da Universidade de Split, na Croácia, o abuso de álcool é a terceira maior causa de morte na Europa, mas a moderação mostrou que é capaz de diminuir as taxas de mortalidade. Analisando estudos anteriores, eles avaliaram sete padrões de consumo – “moderado”, “espalhado durante a semana”, “pouco consumo de destilados”, “preferência por vinho”, “vinho consumido às refeições” e “evitar o consumo excessivo”.

Eles concluíram que os que preferem vinho têm uma taxa de mortalidade menor em relação a quem prefere cerveja ou destilado. Eles também verificaram os efeitos cardioprotetores do vinho quando consumido com comida – apesar de pessoas que já possuem hábitos de alimentação saudáveis terem poucos benefícios se unirem o consumo de álcool à dieta. E, quando isso ocorre, costuma ser pelo vinho.

+ Acompanhe as notícias de saúde

Da redação

Publicado em 3 de Julho de 2018 às 13:14


Notícias vinho e saúde saúde e vinho saúde benefícios do vinho