Mundovino

Receita Federal realiza maior operação da história para combater contrabando de vinho

Operação Dionísio ocorreu entre os dias 28/02 e 04/03 e apreendeu cerca de 22 mil garrafas


 

Agente da Receita Federal em ação na operação Dionísio, a maior já deflagrada contra a entrada ilegal de vinho no país

A Receita Federal realizou entre os dias 28/02 e 04/03 na região da fronteira do Brasil com a Argentina a operação Dionísio, a maior já deflagrada contra a entrada ilegal de vinho no país. Ao todo foram apreendidas cerca de 22 mil garrafas que somadas têm um valor estimado em 4 milhões de reais.

As ações ocorreram em depósitos, lojas, transportadoras e agências dos Correios, além de abordagens nas estradas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e contou com as forças somadas da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícias Militares do Paraná e Santa Catarina.  

“Quando somamos todo o conhecimento e experiência que cada órgão público tem em sua área de atuação, conseguimos resultados muito superiores. Esta é a maneira mais efetiva de combater o crime organizado”, disse em comunicado enviado à ADEGA o chefe da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal, auditor-fiscal Tsuyoshi Ueda.

Agente da Receita Federal em ação no Balneário Camboriú

A operação - que teve o nome “Dionísio” como uma alusão ao deus grego do vinho e à um dos principais alvos, a cidade paranaense de Dionísio Cerqueira – foi planejada pela Receita Federal, em conjunto com outros órgãos de segurança, ao longo dos últimos meses. A motivação inicial foi a descoberta de um estabelecimento em Francisco Beltrão no Paraná que em tese seria uma fábrica de móveis, porém era apenas fachada para um depósito ilegal de bebidas. 

» Polícia Rodoviária Federal apreende mais de 5 mil garrafas de vinho

» Homem é flagrado com vinho contrabandeado pela terceira vez

A apreensão de vinhos na região de fronteira com a Argentina tem crescido ao longo dos últimos anos. Segundo a Receita Federal, em 2019, foram apreendidos cerca de R$ 6 milhões em bebidas. Este número saltou para mais de R$ 18 milhões em 2020 e, em nesses primeiros meses de 2021 já supera a marca de R$ 10 milhões de reais.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 5 de Março de 2021 às 09:25


Mundovino Contrabando Vinho Operação Dionísio Receita Federal