Revista ADEGA
Busca

Mundovino

Restaurante duas estrelas Michelin tem 45 joias enológicas roubadas, incluindo um Château d’Yquem 1806

Entre as mais de 40 mil garrafas do estabelecimento os ladrões ainda levaram outros seis vinhos do século XIX


Parte do porão do restaurante Atrio, em Cáceres, com uma coleção de 40 mil garrafas que teve 45 joias roubadas

Parte do porão do restaurante Atrio, em Cáceres, com uma coleção de 40 mil garrafas. Crédito: Carles Allende

Na noite da última terça-feira, o restaurante Cárceres Atrio, reconhecido com duas estrelas Michelin, fechou suas portas como todos os dias após dar seu último serviço. No entanto na manhã seguinte, os sócios Toño Pérez e José Polo descobriram que haviam sido roubados.

» Proprietário do Château Angélus é condenado por escândalo na classificação de Saint-Émilion

Alguém entrou na adega, que abriga uma das melhores coleções de vinho da Espanha, roubando “45 joias” das mais de 40 mil garrafas que estão armazenadas no porão do restaurante de duas estrelas Michelin. O roubo foi confirmado pelo próprio Polo, coproprietário e sommelier, que há 35 anos construiu uma das melhores adegas do país.

Entre as garrafas roubadas, um Château d’Yquem de 1806 com o preço de 150 mil euros.

“Essa garrafa fazia parte da minha história pessoal e da história do Atrio, mas também de Cáceres e de seus cidadãos que gostam de vinho. A garrafa estava guardada numa pequena sala na qual 80 safras de d’Yquem eram exibidas”.

A polícia judiciária e científica da Espanha investiga um casal de clientes que reservaram a última terça-feira para jantar e pediram para conhecer a adega. Polo disse: “foi um roubo limpo, mas será difícil de serem vendidas no mercado”.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui

Assine ADEGA

Glaucia Balbachan
Publicado em 30/10/2021, às 16h00


Mais Mundovino